ARTE, CULTURA & LAZER AVIAÇÃO COMERCIAL & PRIVADA EVENTOS

Asas Rotativas se encontram em Santa Catarina

O movimento intenso de aeronaves no pátio do evento. Foto: Maurício Lanza

Nem a chuva que teimou em cair por várias vezes durante o sábado (9 de novembro) desanimou os organizadores do 3° Fly inn de Asas Rotativas realizado no Condominio Aeronáutico Costa Esmeralda, em Porto Belo (SC). Das 10h até o fim da tarde, entre uma pancada de chuva e outra, cerca de 30 helicópteros, autogiros e aviões movimentaram o aeródromo, seja em demonstrações em voo, ou simplesmente chegando com os convidados do evento. Neste ano, cerca de 400 pessoas passaram pelo local, chegando por via terrestre ou voando.

Pelo terceiro ano consecutivo as empresas Atlântico Sul Helicopter Services e Plano de Voo Escola de Aviação Civil se unem e organizam o Fly-Inn de Asas Rotativas, atualmente o único do tipo no Brasil. O Condomínio Aeronáutico Costa Esmeralda, localizado em um local privilegiado do litoral Catarinense oferece condições adequadas para a realização de eventos do tipo. No ar, demonstrações aéreas acrobáticas a cargo do piloto Marcos Geraldi, da equipe Tuareg, e sobrevoos de helicópteros experimentais e autogiros chamaram a atenção dos presentes.

Evento também ajudou a despertar o mercado de asas rotativas. Foto: Maurício Lanza

O principal destaque foi o desenvolvimento de mercado. Daniel Freitas, sócio proprietário da Atlântico Sul , ressaltou a ampliação das possibilidades de negócio. “Aqui apresentamos para os empresários que nos visitam que a aviação é uma grande ferramenta para trabalho e lazer.  Todos os anos tivemos bons resultados após o evento, mostrando que a aviação tem uma grande importância no desenvolvimento de bons negócios”, afirma. Neste terceiro evento já houve uma maior participação dos patrocinadores: 60% das despesas foram pagas com as parcerias.

Mesmo assim, a ideia do evento é manter o seu espírito de congraçamento. A região Sul possui uma frota expressiva de helicópteros, e grande parte executa manutenção nas instalações da Atlântico Sul, além de muitos pilotos da região terem se formado na escola Plano de Voo, o que faz com que os encontros se tornem um recorrente encontro de amigos e parceiros de negócios.

Autogiro baseado no condomínio em voo de demonstração. Foto: Maurício Lanza


“O evento nasceu como uma reunião entre os amigos e clientes com suas famílias, para fazer esposas e filhos presenciarem mais a aviação. Nasceu dentro de um Hangar com uma churrasqueira de tanque de caminhão (a famosa Chernobyl), daí criamos um grupo no WhatsApp de pilotos e clientes convidando todos para o churrasco. Foi bem legal, conseguimos reunir umas 150 pessoas no primeiro evento”, conta Daniel Freitas. 

“É sempre fazer com que as pessoas presentes se sintam felizes, bem acolhidas, numa confraternização sem apelo comercial. Aqui estão nossos amigos, não importando se são clientes ou não. Queremos que o evento continue assim, sempre” explica Tiago Neves, proprietário da Plano de Voo e também um dos idealizadores do condomínio aeronáutico.

Robinson R66 se aproxima para pouso. Foto: Maurício Lanza

Assine Asas!

Parceiros