AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Brasil receberá caça Gripen em 2020

O primeiro Gripen brasileiro já está em testes na Suécia. Em 2020 começarão os voos no Brasil

Finalmente chegou o ano de ver um F-39E Gripen no Brasil. Ainda em 2020 a Saab irá enviar para solo nacional o primeiro F-39 da nova versão. Porém, a aeronave, ainda um protótipo, será utilizada para testes.

Já há três protótipos em voo, todos na Suécia. De acordo com o cronograma do projeto, os testes vão ocorrer paralelamente na Suécia e no Brasil. As aeronaves serão voadas por pilotos da Saab e da Embraer, sem poder ainda realizar missões militares. No próximo ano, acontecerá a primeira entrega para a Força Aérea Brasileira.

Comandante da Força Aérea Brasileira recebe simbolicamente o primeiro F-39E brasileiro, ainda na Suécia

O cronograma financeiro-orçamentário estabelecido no momento prevê a entrega de 4 aeronaves em 2021, 7 em 2022, 6 em 2023, 8 em 2024, 9 em 2025 e duas em 2026. Eventuais atrasos de pagamento ou problemas técnicos podem levar a uma replanejamento, porém, desde a assinatura do contrato o prazo inicial para o recebimento das aeronaves pela FAB era em 2021.

Todos os 36 caças devem operar a partir dos esquadrões Jaguar e Adelphi, ambos a partir da Ala 2, em Anápolis (GO). A FAB ainda não revelou nenhum projeto para a aquisição de lotes adicionais do Gripen, porém há a expectativa de ampliar a aquisição, sobretudo porque a partir de 2021 estará em funcionamento uma linha de montagem no Brasil. Isso tende a significar uma redução de custos no caso de uma nova encomenda.

Brasileiros participam da produção do Gripen na Suécia

O contrato inicial prevê o pagamento de 39,3 bilhões de coroas suecas para o desenvolvimento e a produção de 36 aeronaves, além de incluir um programa de transferência de tecnologia que permitisse à indústria aeroespacial brasileira dominar a tecnologia e o conhecimento necessários para, futuramente, manter e desenvolver o Gripen no Brasil.

Segundo a Saab, mais de 350 brasileiros, entre engenheiros e técnicos, participam ativamente do programa de transferência de tecnologia, incluindo temporadas na Suécia para receber treinamento. Além disso, em 2016, o Centro de Projetos e Desenvolvimento do Gripen foi inaugurado junto à unidade da Embraer de Gavião Peixoto, no interior de São Paulo.  A versão F-39F, para dois ocupantes, está em desenvolvimento sob responsabilidade brasileira. Oito das unidades encomendadas serão dessa versão.

Réplica do Gripen em exposição na Esplanada dos Ministérios, em 2015. Foto: Capitão Enilton / Força Aérea Brasileira

Outro destaque da participação brasileira foi o desenvolvimento de um novo painel de área ampla, chamado de WAD. Inicialmente o equipamento seria utilizado somente nos 36 Gripen brasileiros, porém, com avaliação positiva, acabaram sendo incorporados à compra do Governo da Suécia para suas 60 aeronaves. Também faz parte das propostas de exportação para outros países.

Os dois países já planejam atividades de cooperação entre as forças aéreas. O Brasil já recebeu aeronaves Gripen no seu território, porém todas das versões anteriores, como o F-39C.

Sobre o autor

Redação

Comentar

Clique aqui para comentar

Assine Asas!

Parceiros