AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Chile ainda tem desafios com F-16

Chile participou da Cruzex 2018 com caças F-16MLU. Foto: Ricardo Padovese / Revista ASAS

Uma notícia publicada no site da US Air Force sobre a parceria entre os EUA e o Chile revelou uma situação curiosa: 13 anos após receber seus primeiros jatos F-16, os chilenos ainda enfrentam dificuldades para realizar todas as etapas de manutenção. Dois mecânicos da US Air Force estiveram na Base Aérea de Cerro Moreno, em Antofagasta, para ensinar em detalhes a manutenção dos motores F-100-PW-220.

Um dos pontos revelados é que os chilenos, por vezes, trocavam todo o fan de um motor ao invés de realizar reparos localizados. O serviço podia custar 100 mil dólares para substituição da peça e levar até sete dias de trabalho. Os mecânicos norte-americanos foram ensinar a como recuperar o motor gastando bem menos e levando apenas três horas.

Militares do Chile e dos EUA trabalham juntos na manutenção de motores Pratt & Whitney

Ao longo de um mês, 15 miliares chilenos foram treinados, ao longo de 160 horas de capacitação. Todo o curso foi ministrado por dois sargentos do 366th Maintenance Squadron.

Leia mais:

Visite a loja da Editora Rota Cultural e veja nosso acervo de livros, edições da revista ASAS e produtos ligados à aviação!

Sobre o autor

Redação

Comente

Clique aqui para comentar

PROMOÇÃO ASAS

PROMOÇÃO ASAS

Lançamento!

Lançamento!

SAAB

SAAB

Últimas notícias

Parceiro

Fórum ASAS

Carrinho