AVIAÇÃO COMERCIAL & PRIVADA AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

EUA temem por voos civis na Venezuela

A Federal Aviation Administration (FAA), órgão do governo dos EUA, proibiu voos de aeronaves civis sobre o espaço aérea da Venezuela a menos de 26 mil pés de altura (7.924 metros). A medida significa uma preocupação com eventuais tiros por engano de armas antiaéreas de ombro, como mísseis Igla, e canhões.

O NOTAM, documento oficial de comunicado aos aeronavegantes, foi lançado no dia 1° de maio e também determina que todos os pilotos e aeronaves na Venezuela devem deixar o país em 48 horas. A ordem tem validade para pilotos e aeronaves que voem com habilitações dadas pela FAA, que no Brasil tem como equivalente a ANAC.

A American Airlines, única companhia aérea que ainda ligava os EUA à Venezuela, cancelou seus voos entre Miami e Caracas. Desde o início do ano companhias aéreas tem cancelado frequências e evitado sobrevoar o país em crise política.

Em 2014, um míssil atingiu um avião da Malaysia Airlines que sobrevoava a Ucrânia, matando as 298 pessoas a bordo. Em 1988, um míssil disparado por um navio dos EUA abateu um A300 iraniano com 290 ocupantes.

Conheça as páginas da revista ASAS no Facebook e no Instagram e acompanhe diariamente notícias sobre Aviação!

Lançamento!

Lançamento!

SAAB

SAAB

Últimas notícias

Parceiro

Fórum ASAS

Carrinho