AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

F-16 não conseguiram abater Sukhoi Su-30 indianos

Novas informações dão destaque ao Su-30 na defesa da Índia: a simples presença desses caças afugentou a Força Aérea do Paquistão
Os F-16 paquistaneses teriam disparado quatro ou cinco mísseiscontra caças Su-30MKI Flanker da Índia. Todos erraram seus alvos

Que um MiG-21 indiano foi abatido pela Força Aérea do Paquistão no último dia 27 de fevereiro todo mundo já sabe. Porém, a novidade agora é que os F-16 paquistaneses teriam disparado quatro ou cinco mísseis AiM-120 AMRAAM contra caças Su-30MKI Flanker da Índia. Todos erraram seus alvos.

De acordo com informações divulgadas pelo site Defence News, que tem fontes indianas, os Flanker utilizaram “ações táticas” para se esquivar dos disparos. Isso pode significar tanto o uso de equipamentos de guerra eletrônica quanto de despistadores e manobras evasivas, ou ainda uma combinação de todos esses artifícios. Os disparos teriam ocorrido a distâncias de 40 a 50 km.

A versão indiana dos fatos é bastante negativa para os F-16 do Paquistão. Oito desses caças não teriam conseguido passar por quatro Su-30 e dois MiG-21. O saldo final teria sido um F-16 e um MiG-21 abatidos

De acordo com dados atribuídos à inteligência indiana, os combates envolveram, pelo lado do Paquistão, oito caças F-16, quatro JF-17 Thunder, quatro Mirage III e quatro Mirage 5, apoiados por dois aviões-radar Saab 2000. Porém, somente quatro F-16 teriam efetivamente conseguido atacar alvos do outro lado da fronteira por conta da rápida resposta da Força Aérea da Índia.

O Paquistão chegou a negar a presença de caças F-16 no dia do combate, atribuindo o abate do MiG-21 ao caça de fabricação nacional JF-17. Porém, a Índia achou destroços de um míssil AiM-120 AMRAAM, utilizado pelos F-16

Dois Mirage 2000, dois MiG-21 Bison e quatro Su-30MKI iriam fazer frente aos invasores, porém foram os dois MiG-21 quem mais se aproximaram dos F-16, por conta da posição inicial. A Índia afirma que perdeu um MiG-21, porém a aeronave abatida ainda teria conseguido destruir um F-16 inimigo. Os Su-30MKI também fizeram frente aos F-16, que cruzarem a fronteira, porém não conseguiram realizar o ataque planejado.

É possível que o papel dos caças paquistaneses Mirage III e Mirage 5 tenha sido apenas tentar dispersar as defesas indianas

Já a presença dos dois Mirage 2000 fez os quatro Mirage III darem meia volta. Os quatro Mirage 5 e quatro JF-17 também aparentemente desistiram do ataque por conta da presença dos Su-30MKI. Os indianos contaram ainda com um avião-radar Beriev A-50, que conta com o sistema EL/W-2090 Phalcon.

O avião-radar Beriev A-50 teria sido fundamental para os caças indianos repelirem o ataque do Paquistão

Conheça as páginas da revista ASAS no Facebook e no Instagram e acompanhe diariamente notícias sobre a Aviação!

Sobre o autor

Redação

Comentários

Clique aqui para comentar

Lançamento!

Lançamento!

SAAB

SAAB

Últimas notícias

Parceiro

Fórum ASAS

Carrinho