AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

FAB poderá realizar resgates em alto mar

Foto: Força Aérea Brasileira

É longe. Muito longe. Quando se olha o mapa dos 22 milhões de km² sob responsabilidade do Brasil para missões de busca e salvamento, é possível perceber as dimensões do desafio. Para busca, aviões como os C-130 Hércules, P-3AM Orion, SC-105 Amazonas e, em breve, KC-390 permitem sobrevoar as regiões mais distantes. O problema era efetivamente realizar os resgates, já que os aviões poderiam, no máximo, lançar carga com ajuda ou mesmo paraquedistas. Esse cenário está prestes a mudar.

A Força Aérea Brasileira anunciou hoje que até o próximo dia 21 conduz os ensaios de missão de reabastecimento em voo (REVO) com seus helicópteros H-36 Caracal. A operação acontece na Ala 11 (Galeão), Rio de Janeiro (RJ), com o objetivo de certificar, tanto em condições diurnas quanto noturnas (assistida com NVG e desassistida). A aeronave reabastecedora é um KC-130H.

Para o Major Bruno Roque Teixeira, piloto de ensaio e responsável pelo planejamento da campanha, os benefícios do REVO são o aumento da autonomia e alcance da aeronave. “Num cenário de paz, será possível chegar mais longe num menor tempo. Este pode ser o diferencial para salvar mais vidas, num resgate em alto mar”, ressalta.

A capacidade de reabastecimento em voo também poderá ser utilizada em missões de infiltrações de tropas e transporte de militares em locais estratégicos.

Preparação

Em agosto deste ano, aproximadamente 10 militares que fazem parte da operação realizaram um intercâmbio na United States Air Force (USAF), em que foi possível se familiarizar com cada uma das etapas do REVO. “Foi uma oportunidade de verificar quais os procedimentos são aplicáveis para nossa aeronave e elevar o nível de segurança dos ensaios”, aponta o Tenente Luís Gustavo Leandro de Paula, engenheiro de ensaio em voo do IPEV.

Pilotos e Engenheiros de provas do Instituto de Pesquisas e Ensaios em Voo (IPEV) realizaram, no início de dezembro, voos simulados de Reabastecimento em Voo no Simulador do instituto, como atividade preparatória para os ensaios que acontecem agora. Durante os voos simulados, foi utilizado modelo dinâmico genérico de um helicóptero de categoria pesada em cenário visual similar ao que é encontrado na campanha. Com isso, a atividade atingiu o objetivo proposto de preparar as equipagens de ensaios em voo em termos de cronologia de eventos, divisão de tarefas, fraseologia e métodos a serem aplicados durante os ensaios.

22 milhões de km²

Por acordos internacionais, o Brasil tem a responsabilidade de realizar a busca e o salvamento sobre o seu território (8,538 milhões de km²), a zona econômica exclusiva (3,359 milhões de km²) e mais uma ampla área de águas internacionais (9,992 milhões de km²).

Assista ao vídeo da Força Aérea Brasileira:

Sobre o autor

Redação

Comente

Clique aqui para comentar

Promoção do dia dos Pais!

Promoção do dia dos Pais!

Lançamento!

Lançamento!

SAAB

SAAB

Últimas notícias

Parceiro

Fórum ASAS

Carrinho