AVIAÇÃO COMERCIAL & PRIVADA

Gol Aerotech se lança no mercado de manutenção

Centro de Manutenção da Gol em Confins. Foto: Gol

A Gol não fará mais apenas a manutenção das suas próprias aeronaves. A empresa criou uma nova subsidiária, a Gol Aerotech, que agora oferece a outros clientes a experiência acumulada com a própria frota. A expectativa de faturamento é de R$ 140 milhões para o primeiro ano de operação (2020). Capital Group e Dubai Aerospace já constam na listagem de clientes.

Certificada pelos órgãos reguladores nacionais e internacionais (Agência Nacional de Aviação Civil – ANAC; Administração Federal de Aviação – FAA e Agência Europeia para a Segurança da Aviação – EASA), a GOL Aerotech está habilitada para realizar serviços de manutenção para empresas e companhias aéreas que possuam aeronaves da família Boeing 737 Next Generation, 737 Classic, 737 MAX e Boeing 767.

As atividades acontecem no Centro de Manutenção de Aeronaves (CMA), localizado em Confins, Minas Gerais. Com 145 mil metros quadrados, o CMA tem três hangares, sendo dois para manutenção e um dedicado à pintura, além de seis oficinas, capazes de realizar reparos e revisão de rodas, freios e estruturas metálicas, além de inspeção de motores e outros.

Com capacidade para atender, em média, 80 aeronaves por ano, a GOL Aerotech tem cerca de 760 colaboradores, entre engenheiros e técnicos, que serão responsáveis por toda a manutenção. Estima-se que cerca de 500 aviões da família Boeing 737 circulem por toda a América Latina atualmente, e esse total só deve aumentar nos próximos anos. Desde o início, o CMA já realizou mais de 81 mil reparos em rodas e 13 mil freios; fez 156 pinturas de aeronaves; reformou 12 mil assentos e cerca de 6 mil janelas foram polidas manualmente.

Centro de Manutenção em Confins. Foto: Gol

Assine Asas!

Parceiros