AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Gripen vai ganhar capacidade de ataque eletrônico

O teste de voo faz parte do desenvolvimento que inclui também a integração de software e hardware

A Saab trabalha para dar ao Gripen uma capacidade de ataque eletrônico semelhante a presente nos caças EA-18G Growler, da Boeing, versão do Super Hornet especializada nessa missão. O principal passo para a empresa sueca foi dado no último dia 4 de novembro, quando um Gripen voou pela primeira vez com o Electronic Attack Jammer Pod (EAJP).

A expectativa da empresa é disponibilizar o EAJP no mercado em 12 meses. O equipamento terá o objetivo de bloquear as capacidades dos radares inimigos e faz parte de um conjunto de novos sistemas a serem incorporados no Gripen.

Atualmente a Saab tem enfrentado a concorrência dos caças norte-americanos F-35 e F-18 em vários países, tendo um placar desfavorável. Até agora, apenas o Brasil e Suécia adquiriram a nova versão Gripen E.