AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Oficiais R2 ganharam direito a identidade militar

Foto: Força Aérea Brasileira

Oficiais da reserva não remunerada das Forças Armadas agora têm direito a emitir carteira de identidade militar. A autorização foi dada pelo presidente Jair Bolsonaro por meio do Decreto Nº 10.068, de 16 de outubro de 2019.

As unidades do Comando da Marinha, do Exército e da Aeronáutica serão responsáveis por emitir os documentos de identificação, da mesma forma como é realizada para os dependentes e pensionistas dos militares. Ainda não foram divulgados detalhes de como solicitar o documento.

Os oficiais da reserva não remunerada, via de regra, atingiram os postos de 1º Tenente ou 2º Tenente durante o período em que estiveram na ativa. Em geral, foram membros dos Centros de Preparação de Oficiais da Reserva (CPOR) ou participantes de quadros de oficiais médicos temporários ou oficiais de quadros técnicos. Ao se despedirem do serviço e passarem para a reserva não remunerada precisam entregar a identidade militar.

Estímulo ao orgulho militar

A solenidade de assinatura do Decreto aconteceu no dia 16 de outubro, em Brasília (DF). Participaram do evento Ministros de Estado, Senadores, Deputados Federais, Oficiais-Generais das três Forças e outras autoridades.

O Ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, disse que a iniciativa é um Clique aqui para baixar a imagem originalato simples, mas significativo por envolver tantas pessoas que pertencem à família militar. “Com isso, resgatamos nos militares o orgulho de ter pertencido e pertencer às Forças Armadas”, afirmou.

O Presidente Jair Bolsonaro encerrou o ato dizendo que a carteira de identidade simboliza o patriotismo e as lembranças dos militares que serviram às Forças. “A Soberania e a defesa da Pátria estão nas mãos de todos nós”, concluiu.

Com informações da Força Aérea Brasileira.