AVIAÇÃO COMERCIAL & PRIVADA

Quem disse que a Infraero parou?

Em nova fase, a empresa tem como foco a Aviação Regional

Fora da administração de grandes aeroportos brasileiros após as concessões para administrações privadas, a Infraero tem como novo foco fortalecer a aviação regional brasileira. Esse novo direcionamento da empresa foi apresentado no XVIII SITRAER (Air Transportation Symposium), encontro realizado na quinta-feira (24) em Brasília (DF), com especialistas do setor, entre profissionais da indústria, acadêmicos, agências reguladoras e autoridades aeronáuticas.

Confiante na recuperação econômica do Brasil, o superintendente de Desenvolvimento de Negócios em Soluções Logísticas da Infraero, Francisco Nunes, explicou que há atualmente um esforço do governo para interiorização da economica tanto por meio de rodovias, quanto de ferrovias, mas também pelo modal aéreo. “Um aeroporto para as regiões mais remotas vai se tornar indispensável muito em breve”, afirmou.

A Infraero tem se baseado na experiência dos Estados Unidos, país onde o Estado atuou para o fortalecimento da aviação regional e é atualmete uma referência mundial em termos de conectividade aérea mesmo em regiões mais isoladas. “O desenvolvimento econômico tem uma vinculação muito íntima com o desenvolvimento da infraestrutura”, explicou Francisco Nunes. Além da atuação da empresa pública, ele ressaltou também a participação da iniciativa privada, sobretudo com a abertura do mercado brasileiro para empresas estrangeiras. “É um momento que vai ser lembrado daqui a alguns anos como um momento de uma grande virada”, garantiu.

Investimento

A Infraero anunciou um investimento de R$ 5 milhões no Aeroporto de Montes Claros, na região norte de Minas Gerais. As obras ampliarão o espaço físico do terminal em 153%, passando de 733 m² para 1.857,61 m². Com isso, a capacidade de operação do Aeroporto passará dos atuais 800 mil para 1,5 milhão passageiros por ano.

A sala de embarque terá um aumento de área de 458%. Serão criados novos espaços, instalados novos assentos e os sanitários serão ampliados. Já a sala de desembarque terá área ampliada em 66%. As áreas de circulação e de disposição dos carrinhos de bagagem serão reformuladas e o terminal receberá um espaço para a instalação de balcões de apoio às companhias aéreas.

A área de check-in, que será ampliada em 90%, ganhará dois novos balcões, além de totens de autoatendimento das companhias aéreas, bem como um conjunto de balança e esteira injetora por balcão. Além disso, o saguão de passageiros, que terá área 114% maior do que o atual, ganhará espaços distintos e adequados para circulação e formação de filas e uma porta de acesso exclusiva para o desembarque.

“Essas mudanças aumentarão o nível de conforto e serviços oferecidos aos passageiros, além de aprimorar a infraestrutura para a operação das companhias aéreas”, afirmou o superintendente do aeroporto, Michael Crestani.

Os trabalhos têm previsão de início no primeiro semestre de 2020, terá entregas parciais e a conclusão final está prevista para o segundo semestre de 2021. O prazo para execução dos serviços, a partir da emissão da ordem de serviço, é de 19 meses. No próximo dia 6 de novembro será aberta a licitação.

Com 38 anos de operações, o Aeroporto de Montes Claros é o único da região Norte de Minas Gerais com voos comerciais, sendo fundamental para o deslocamento de passageiros, já que o local abriga universidades e o polo industrial do estado, atraindo principalmente executivos, empresários, professores e universitários.

Atualmente, o aeroporto de Montes Claros opera diariamente das 5h à 1h, e conta com seis voos diários das companhias Azul Linhas Aéreas Brasileiras e Gol Linhas Aéreas. Esses voos interligam Montes Claros a Confins (MG) e Guarulhos (SP), além de conexões, a partir da capital mineira.

NOVA EDIÇÃO – REVISTA ASAS!!!

NOVA EDIÇÃO – REVISTA ASAS!!!

PROMOÇÃO DE FIM DE ANO

PROMOÇÃO DE FIM DE ANO

PROMOÇÃO ASAS

PROMOÇÃO ASAS

LANÇAMENTO!

LANÇAMENTO!

SAAB

SAAB

Últimas notícias

Parceiro

Fórum ASAS

Carrinho