AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Reino Unido e França testam capacidade conjunta de mobilização

Mirage 2000D é reabastecido por Voyager britânico Foto: Royal Air Force

O acordo entre Reino Unido e França assinado no ano 2010 para unir forças em caso de missões de longo alcance atingiu sua capacidade operacional. Chamado de Combined Joint Expeditionary Force Air Component’s (CJEF(Air)), o componente aéreo foi testado na prática no dia 6 de janeiro, quando dois reabastecedores Voyager, da Royal Air Force, apoiaram o deslocamento de quatro Mirage 2000 da Armée de l’Air da França até Djibouti, na África.

Chamado de Raid Shaheen, o voo envolveu dois Mirage 2000-5 e dois Mirage 2000D. Ao todo, cada caça recebeu combustível quatro vezes. Já os dois Voyager operaram diretamente de sua base no Reino Unido. As aeronaves, do tipo A330MRTT, são semelhantes às utilizadas pela França.

A chegada ao Djibouti não foi fácil. Os Mirage 2000D lançaram, de forma simulada, dois mísseis de cruzeiro SCALP, enquanto os Mirage 2000-5 tiveram que enfrentar uma oposição aérea de um par de caças Rafale e um par de Mirage 2000-5 que já estavam na base francesa no país africano. O pouso só ocorreu após finalizado o exercício.