AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Caças Gripen terão sistema estratégico 100% brasileiro

Foto: Força Aérea Brasileira

A frota de caças F-39E/F Gripen da Força Aérea Brasileira contará com um sistema de criptografia 100% nacional para o seu Identification Friend or Foe (IFF). Para isso, a Força Aérea Brasileira, por meio do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE) e pelo Centro de Computação da Aeronáutica de São José dos Campos (CCA-SJ), ambos do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), desenvolveram o criptocomputador CM4-B, que também conta com a participação da empresa brasileira Kryptus EED. Esse equipamento foi entregue à Saab, em Gavião Peixoto (SP), em agosto.

O IFF Modo 4 permitirá classificar eletronicamente plataformas militares (aeronaves, embarcações e veículos) entre amigos e inimigos, alimentando os demais sistemas de bordo dos caças, como o “moving map”. Na prática, vai dar mais consciência situacional para os pilotos e maior segurança para o uso de armamentos, principalmente os de maior alcance, como é o caso dos mísseis da categoria BVR, utilizados sem haver contato visual com os alvos.

A tecnologia desenvolvida no Brasil, porém, poderá ser utilizada em outras plataformas. O criptocomputador CM4-B poderá ser usado em navios, blindados e outros modelos de aeronaves, sendo integrados a transponders e interrogadores. Sua principal capacidade é conseguir executar os aplicativos desenvolvidos pelo CCA-SJ para gerar, proteger e distribuir chaves criptográficas a cada componente do sistema integrado.

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

Carrinho