AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Com acordo, Rússia e EUA vão fazer voos de observação

Especialmente configurado para a missão, este Boeing 707 é designado OC-135
image_pdfimage_print

Entre os dias 25 de fevereiro e 1° de março, um avião de patrulha An-30B da Rússia vai realizar voos de observação sobre o território da Alemanha. No mesmo período, um OC-135B com tripulantes dos Estados Unidos e do Reino Unido vão sobrevoar o território russo.

Os voos fazem parte do tratado “Open Skies”, que entrou em vigor em 2002 e conta hoje com 34 países signatários. O objetivo é que os países possam obter informações, com transparência, sobre as atividades realizadas pelos demais participantes do acordo.

De acordo com o documento, os voos acontecem sob colaboração, mas nenhuma parte do território é proibida para sobrevoo, com exceção dos casos envolvendo segurança de voo. Todas as imagens coletadas são disponibilizadas para todos os participantes.

Idealizado desde a década de 50, sem qualquer relação com as regulamentações para a aviação civil, e tendo como único objetivo manter a paz, o tratado foi assinado basicamente pelos países da OTAN e do antigo Pacto da Varsóvia, além da Suécia. A proposta é que sua duração seja indeterminada, mas Rússia e Estados Unidos vêm a anos ameaçando reduzir a importância do acordo.

Garanta já a sua Edição 114 de ASAS!

Promoção Fim de Ano!

Novidade! Assine ASAS também na Versão Digital!

Parceiros