AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Drone MQ-9 Reaper terá versão para porta-aviões

A empresa norte-americana General Atomics vai criar versões de pouso e decolagem curtas do drone MQ-9B. O objetivo é oferecer as aeronaves para a US Navy, que poderá utilizá-las a bordo dos porta-aviões.

A proposta é reduzir a distância de pouso de 1.067 metros para 305 metros, sem comprometer as capacidades operacionais. Isso será possível por meio de mudanças nas asas e na cauda

A decolagem também poderá ocorrer sem o uso de catapultas – uma sinalização de que países com navios aeródromos sem esse tipo de equipamento também podem se tornar clientes. É o caso de Reino Unido, Itália, Espanha, Coreia do Sul, Japão, Austrália e Brasil.

Em uso nas forças dos Estados Unidos desde 2007, com destacado uso no Oriente Médio e na África, os drones já foram exportados para Espanha, França, Holanda, Índia, Itália e Reino Unido. Com autonomia de até 14 horas, opera com bombas inteligentes e mísseis AGM-114 Hellfire.

O MQ-9 também poderá, em breve, cumprir missões de vigilância com radares Seasprey 7500E V2, do tipo AESA, que podem ser utilizados tanto para detectar alvos navais quanto aéreos. Também já foi testado o uso de míssil ar-ar AIM-9 Sidewinder.

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

Carrinho