AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Ex-Comandante da Aeronáutica ressalta FAB como instituição de Estado

Tenente-Brigadeiro Bermudez Foto: Johnson Barros

O Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez, agora ex-Comandante da Força Aérea Brasileira, divulgou uma mensagem em que comunica ao efetivo sua saída da função.

O militar prestou seu “testemunho e gratidão” aos que trabalham nas missões de combate à Covid-19. Também ressaltou outros dois marcos no seu Comando: o recebimento dos primeiros KC-390 e o início dos testes do novo caça F-39 Gripen no Brasil. “Mantenham o ânimo forte”, disse o Tenente-Brigadeiro Bermudez, que ao longo da carreira foi piloto de AT-26 Xavante, F-103 Mirage e AMX.

O vídeo deixa claro que o Comandante da Força Aérea Brasileira não se demitiu. “Tomei conhecimento da decisão do Presidente da República, Jair Bolsonaro, de exonerar-me do Comando da Força Aérea Brasileira. Recebi essa notícia como um bom soldado que dedicou 46 anos da sua vida a servir ao seu país”, declarou o Tenente-Brigadeiro Bermudez.

A versão em texto divulgada no portal da Força Aérea Brasileira apresenta alguns trechos em destaque, com uso de negrito e sublinhado:

“NA MANHÃ DE HOJE, TOMEI CONHECIMENTO DA DECISÃO DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA, JAIR BOLSONARO, DE EXONERAR-ME DO COMANDO DA FORÇA AÉREA BRASILEIRA. “

“MEU SENTIMENTO É DE GRATIDÃO AOS QUE LABUTARAM AO MEU LADO, DIRETA E INDIRETAMENTE, PARA QUE A FORÇA AÉREA, UMA INSTITUIÇÃO DE ESTADO, SERVISSE AO POVO BRASILEIRO EM TODOS OS SEUS CHAMADOS.”

“PRESTO MEU TESTEMUNHO E GRATIDÃO PELOS ESFORÇOS DESMEDIDOS DE TODO O EFETIVO DA FORÇA AÉREA BRASILEIRA, VOANDO OU APOIANDO OS QUE VOAM PARA SUPRIR LOGISTICAMENTE TODAS AS REGIÕES DESTE PAÍS, COM UM SÓ OBJETIVO: SALVAR VIDAS.”

” PREZADOS INTEGRANTES DA FORÇA AÉREA, ACREDITEM NA RELEVÂNCIA DA NOSSA MISSÃO QUE, BALIZADA PELOS INARREDÁVEIS PRECEITOS CONSTITUCIONAIS, COOPERA PARA A SOBERANIA DAQUILO QUE NOS CABE: O ESPAÇO AÉREO. “

A saída acontece um dia após o General Fernando Azevedo e Silva também sair do Ministério da Defesa. Marinha e Exército também devem receber novos comandantes.

Uma versão em vídeo também foi criada, mas não está disponível na conta da Força Aérea Brasileira no Youtube.