AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Flankers da Venezuela estão voando. E disparando mísseis anti-navio

image_pdfimage_print

A Venezuela não apenas mantém a capacidade operacional de seus caças Sukhoi Su-30MK2V como também tem capacidade de lançar armas estratégicas. Pelo menos é isso o que mostra um vídeo postado no Youtube pela Fuerza Armada Nacional Bolivariana.

Supostamente filmado durante um exercício conjunto da Armada Bolivariana e a Aviación Militar Bolivariana, como são chamadas a Marinha e Força Aérea do país, o vídeo mostra dois Su-30 operacionais e três embarcações militares, incluindo a fragata F-22 Almirante Brión.

Porém, o grande destaque é o lançamento real de um míssil Kh-31, chamado de AS-17 Krypton pela OTAN. Dependendo da versão, o alcance é de 70 km a 160 km, com o voo sendo realizado a quatro vezes a velocidade do som.

Um único míssil desses pode afundar um navio de 4.500 toneladas de deslocamento. Para se ter uma ideia do poder de fogo, as seis fragatas Nitéroi, da Marinha do Brasil, chegam a 3.800 toneladas. Já as fragatas da classe Oliver Hazard Perry, da US Navy, atingem 4.200 toneladas. Navios maiores, como os cruzadores Ticonderoga ou os contratorpedeiros Arleigh Burke precisariam ser atingidos por mais de um disparo.

A divulgação Venezuela, obviamente, acontece em momento de tensão política entre o regime de Nicolas Maduro e a maioria das nações mundiais. Feito com poucos recursos, efeitos deficientes e muito provavelmente falas combinadas ou mesmo incluídas depois das filmagens, o filme de 3 minutos e 54 segundos acaba com os dizeres “leales siempre, traidores nunca“.

Assista:

Sobre o autor

Redação

Comentar

Clique aqui para comentar

Garanta já a sua Edição 114 de ASAS!

Promoção Fim de Ano!

Novidade! Assine ASAS também na Versão Digital!

Parceiros