AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA DOS ARQUIVOS DE ASAS

“Necessary Evil” cumpria sua missão há 75 anos

O B-29 foi o bombardeiro mais moderno dos Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial
image_pdfimage_print

Há exatos 75 anos, em 6 de agosto de 1945, o B-29 Superfortress Enola Gay decolou sob o comando do Coronel Paul W. Tibbets para realizar o primeiro ataque com um armamento nuclear na história. A missão, que matou entre 90 e 160 mil seres humanos na cidade de Hiroshima, porém, não foi realizada por um único B-29. Na realidade, sete B-29 foram preparados para voar naquele dia, sendo que um deles fez registros lembrados até hoje: era o B-29 Necessary Evil, aeronave escalada apenas para fazer fotos da cena.

Um B-29 ficou no solo como reserva. Seis decolaram de Tinian, nas ilhas Marianas, a aproximadamente seis horas de voo do Japão. O Straight Flush, o Jabit III e o Full House fizeram o reconhecimento das condições meteorológicas sobre as três opções de alvos: Hiroshima, Kokura e Nagasaki. O Enola Gay partiu com a bomba “Little Boy” acompanhado do The Great Artiste, equipado com instrumentos para acompanhar a explosão nuclear, a segunda da história – a primeira havia sido um teste realizado no deserto norte-americano, a chamada experiência Trinity.

O último B-29 ainda não tinha nome. Era até então conhecido como “Victor 91”, sem ter nenhum apelido especial. Naquele dia 6 de agosto, o Capitão George W. Marquardt levava a bordo uma tripulação de dez homens, incluindo um civil. Era Bernard Waldman, professor da Universidade de Notre Dame, que ficou responsável por fotografar a explosão. Ele sabia o que esperar: havia sido uma das testemunhas da experiência Trinity.

Waldman não foi o único a ver as duas primeiras explosões nucleares. A bordo do B-29 The Great Artiste esstavam Luis Alvarez, Harold Agnew e Lawrence H. Johnston, todos membros do Projeto Alberta, o desdobramento do Projeto Manhattan enviados ao Pacífico para acompanhar as primeiras explosões nucleares. Johnston, a bordo do mesmo avião, se tornaria três dias depois o único a acompanhar três detonações atômicas realizadas pelos Estados Unidos em 1945.

Já o B-29 “Victor 91”, após fotografar a destruição de Hiroshima, voltou daquela missão com um novo apelido: Necessary Evil.

#tbtA Era Nuclear começou há exatos 75 anos. Em 16 de julho de 1945, às 5h30, os Estados Unidos detonaram no deserto…

Posted by ASAS-Revista de Cultura e História da Aviação on Thursday, July 16, 2020

Visite a loja da Editora Rota Cultural e veja nosso acervo de
livros, edições da revista ASAS e produtos ligados à aviação!

Promoção Relâmpago

Novidade! Assine ASAS também na Versão Digital!

Parceiros