AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

“O mais letal em um gunship é a sua tripulação”

Gunship AC-130 Foto: Juliane Showalter / USAF
image_pdfimage_print

Catorze tripulantes de um AC-130U Spooky foram agraciados com medalhas da United States Air Force (USAF) por conta do sucesso de uma missão que mostra a importância dessas aeronaves C-130 Hércules adaptadas com sensores e canhões. Durante nove horas seguidas, o AC-130 fez ataques de precisão contra forças talibãs que atiravam contra soldados aliados a menos de 140 metros de distância. A cobertura aérea permitiu que três helicópteros fizessem a extração de quinze militares feridos. Sob fogo do gunship, os talibãs não conseguiram dar um único tiro dos nos helicópteros de resgate. A ação ocorreu no dia 3 de abril de 2019, na província de Nangarhar, no Afeganistão.

Foto: Jacob Stephens / USAF

“A parte mais letal de um gunship não é sua arma de 25mm, nem de 40mm, nem a de 105mm”, afirmou o Tenente-General Jim Slife, o homem à frente do Air Force Special Operations Command. “A parte mais letal de um gunship é a sua tripulação”, completou, durante a cerimônia de concessão das medalhas aos tripulantes do AC-130U, realizada no último dia 3 de março.

Desenvolvido a partir do C-130 Hércules, o AC-130 entrou em serviço em 1968, tendo combatido na Guerra do Vietnã, Guerra do Iraque e no conflito do Afeganistão. A versão AC-130U conta, além dos armamentos, com o radares, sistemas óticos e equipamentos de guerra eletrônica.

Foto: Joseph P. Leveille / USAF

Visite a loja da Editora Rota Cultural e veja nosso acervo de
livros, edições da revista ASAS e produtos ligados à aviação!

Garanta já a sua Edição 114 de ASAS!

Promoção Fim de Ano!

Novidade! Assine ASAS também na Versão Digital!

Parceiros