AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Protestos devem fazer Colômbia adiar novos caças

Com duas semanas de protestos, pelo menos 800 feridos e 900 presos, a Colômbia deverá rever gastos governamentais. E a aquisição de novos caças de combate deverá ser cancelada ou, pelo menos, adiada indefinidamente.

A despeito da eletrônica avançada, incluindo um radar EL/M 2052 AESA da empresa israelense Elta, os 21 caças IAI Kfir da Força Aérea da Colômbia estão no limite operacional. Há reportes de apenas seis ou oito aeronaves em condições de voo, com uma disponibilidade inferior a 60%.

Entre as opções apresentadas aos colombianos para substituir os Kfir estavam caças Gripen, F-16 e Eurofighter Typhoon, tanto em versões novas quanto unidades já usadas.