AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Rússia quer conquistar mercado de helicópteros

O Mi-28NE tem novos equipamentos eletrônicos e integração com armas mais modernas Foto: Rosoboronexport
image_pdfimage_print

O centro de exposição Crocus, em Moscou, recebe até hoje (22 de maio) a 14ª edição da HeliRussia, evento promovido pela Rosoboronexport para promover a exportação de produtos do país. Segundo os organizadores, mais de 50 países enviaram visitantes, e há otimismo para alcançar uma fatia maior do mercado internacional.

“Hoje, os fabricantes russos de helicópteros atendem às necessidades dos clientes tanto nacionais quanto estrangeiros. Só nos últimos 10 anos foram entregues mais de 850 helicópteros para 35 países, o que significou um montante de cerca de 20 bilhões de dólares”, disse o diretor-geral da Rosoboronexport, Alexander Mikheev.

Ka-52 em uso de armamento real
Foto: Rosoboronexport

Um dos destaques é o helicóptero de ataque Ka-52, com novos aviônicos de última geração e armamentos avançados. O Mi-35M, semelhante aos operados pela Força Aérea Brasileira, também atrai interesse internacional, além do modelo de transporte Mi-17V-5. Este último foi o modelo russo vai vendido na última década, com 270 unidades em serviço, sem contar as forças armadas da Rússia.

O Mi-38T
Foto: Rosoboronexport

Também chama a atenção o Mi-28NE, equipado com novo sistema de guiagem de mísseis e interface de integração com drones. Há ainda o Mi-1711SH, adaptado especialmente para forças especiais e o Mi-38T, apontado como boa opção para assaltos aerotáticos.

O Ansat é voltado para o mercado civil
Foto: Rosoboronexport

Há espaço ainda para o gigante Mi-26T2 e para os modelos leves Ka-226T e Ansat, voltados também para missões civis. O uso dual também é explorado como possibilidade comercial para os drones de exportação.

Visite a loja da Editora Rota Cultural e veja nosso acervo de
livros, edições da revista ASAS e produtos ligados à aviação!

Lançamento! ASAS 117

O Voo do Impossível

Parceiros