AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Taiwan vai usar drones para monitorar frota chinesa

Imagem: General Atomics

O governo de Taiwan confirmou nesta semana a compra de quatro drones MQ-9 B Sea Guardian, da empresa norte-americana General Atomic. As aeronaves sem piloto são semelhantes ao drone de ataque MQ-9 A Reaper, porém contam com sistemas para vigilância maritima.

Com autonomia de 18 horas, os MQ-9 B devem ser usados para monitorar o tráfego de navios no estreito de Formosa, detectando a presença de unidades militares da China. Os drones contam com um radar de abertura sintética Leonardo Seaspray 7500E e sistema óticos para identificação de alvos AN/DAS-1 Multi-Spectral Targeting System-B (MTS-B). Também há a possibilidade de laçar sonobóias.

Os MQ-9 B são operados tanto por meio de um datalink direto com o centro de comando quanto via satélite. Isso permite, se necessário, se afastar a até 2000 km de distância. Habilitado para os sistemas TCAS II e ADS-B, os drones também podem voar de maneira autônoma.

A aquisição representa o reforço do trabalho hoje realizado por uma dúzia de aviões de patrulha Lockheed P-3 C Orion, recebidos a partir de 2012.

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

Carrinho