AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Caças da Índia atacam alvos no Paquistão

Originalmente da versão H, os Mirage 2000 da Índia receberam upgrades para o padrão -5

Dez caças Mirage 2000 da Força Aérea da Índia invadiram o espaço aéreo do Paquistão às 3 horas da manhã de terça-feira (19h de segunda, no Brasil). O alvo seria um campo de treinamento do grupo terrorista Jaish-e-Mohammed (JeM), apontado pela Índia como responsável por um ataque suicida no dia 14 de fevereiro, que vitimou 46 policiais e um terrorista.

De acordo com fontes indianas, o ataque da madrugada mobilizou um reabastecedor Il-78MK e um avião Embraer 145 na configuração AEW&C. Não se sabe o porquê de a Índia ter preferido utilizar seus Mirage 2000 ao invés dos Sukhoi Su-30. O alvo teria sido atacado com bombas de 1.000 kg. Não se sabe se os caças decolaram em configuração multifuncional ou se parte deles teria tido a missão de se contrapor a alguma tentativa de interceptação por caças do Paquistão, que tem em sua frota jatos F-16, JF-17 e J-7.

Não há relatos de combates aéreos entre caças indianos e paquistaneses. Porém, o Major-General Asif Ghafoor, do Paquistão, confirmou o ataque e afirmou ter havido uma resposta “efetiva” da Força Aérea do Paquistão. Pela versão apresentada, os indianos teriam lançado suas bombas em terreno aberto para conseguir fugir. O general também publicou fotos de árvores queimadas, informando ainda que o ataque indiano não teria causado nenhum dano.

O Paquistão usou as redes sociais para desqualificar a missão indiana

O secretário de relações exteriores da Índia, Vijay Gokhale, informou que o ataque teria matado um grande número de terroristas do JeM, mais de 200, incluindo lideranças. Disse ainda que a Índia fez o ataque contra os terroristas, e não contra o Estado Paquistanês, e que ocorreu para evitar um novo ataque que estaria em fase de planejamento. O alvo selecionado também impediria a morte de civis.

De maioria muçulmana, o Paquistão vive em tensões com a Índia desde a separação dos países, em 1947. Além de várias escaramuças e episódios de confrontos aéreos, houve guerras de larga escala em 1965 e 1971. Mesmo assim, ainda hoje há disputas pela soberania da região da Caxemira e ambos os países desenvolveram armamentos nucleares. Atualmente, o Paquistão sofre sanções dos Estados Unidos e trava uma batalha econômica com a Índia.

Sobre o autor

Redação

Comente

Clique aqui para comentar

Lançamento!

Lançamento!

SAAB

SAAB

Últimas notícias

Parceiro

Fórum ASAS

Produtos

Carrinho