AVIAÇÃO COMERCIAL & PRIVADA

Aeronave elétrica faz primeiro voo e promete revolucionar aviação

O primeiro avião para uso comercial com propulsão totalmente elétrica voou pela primeira vez nesta terça-feira (27 de setembro). Foram cerca de dez minutos que entram para a história da aviação como uma possível revolução tecnológica para marcar o século XXI. E não se trata apenas de preocupação ambiental.

Criado pela Eviation Aircraft, o “Alice” poderá levar até nove passageiros ou seis em uma configuração VIP. Na versão de carga, o compartimento levará 1.200 kg. A velocidade de cruzeiro será de 400 km/h e o alcance de 815 km.

O primeiro voo ocorreu cerca de um ano após o inicialmente previsto. A expectativa agora é receber a certificação da FAA – a autoridade aeronáutica dos Estados Unidos – até 2025. As primeiras entregas estão previstas para 2023, já havendo 150 encomendas das empresas DHL, CapeAir e GlobalX, dentre outras.

Alice leva dois motores Magni650, cada um com 640kW de potência. Para se ter uma ideia, os chuveiros elétricos mais dispendiosos não passam de 6kW.

As baterias também são inovadoras. Em 30 minutos de carregamento será possível carregar o suficiente para uma hora de voo. Feitas de lítio-íon pesam 3.720 kg, praticamente metade do total do peso máximo de decolagem, de 7.484 kg.

Se por um lado os aeroportos precisarão ser adaptados com a estrutura elétrica necessária, por outro aeronaves como Alice, com motores muito mais simples, devem ter um custo de hora de voo até 80% mais barato, graças à facilidade de manutenção.

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

Carrinho