AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Airbus comemora 300º C-295 vendido

C295 dos Emirados Árabes Unidos. Foto: Anna Zvereva

Com a venda de um C-295 adicional para o Cazaquistão, a Airbus comemorou a marca de 300 aeronaves desse tipo já comercializadas. A primeira encomenda, do Ejército del Aire, ocorreu em 2009, e em 25 anos o modelo se tornou referência na área de transporte tático.

Hoje, são 41 operadores de 37 países diferentes, na Europa, África, Ásia e nas Américas. Por aqui, a Força Aérea Brasileira encomendou 12 unidades em 2005 a fim de substituir os C-115 Búfalo. Foram designados C-105 Amazonas e estão em serviço a partir de unidades sediadas em Manaus (AM) e Campo Grande (MS). Um teve perda total em 2016, após um acidente durante o pouso em Surucucu (RR).

Um dos fatos ressaltados pela Airbus é que 19 dos 41 operadores ampliaram suas frotas após a compra original. Também foi o caso da FAB, que em 2014 adquiriu três C-295 configurados para missões de busca e salvamento. Essas aeronaves foram redesignadas SC-105 e estão em serviço com o Esquadrão Pelicano, de Campo Grande, operando em todo o Brasil.

A Índia é atualmente o maior cliente, com 56 unidades, sendo 16 a serem montadas em Sevilha, na Espanha, e as 40 restantes por empresas indianas. A primeira foi recebida no ano passado e as demais vão ser entregues até o fim de 2025.

Inicialmente pensado como uma mera versão alongada do CN235 da empresa espanhola Construcciones Aeronáuticas SA (CASA), sigla que justifica o apelido dos C-105 no Brasil, o C-295 foi incorporado ao portfólio de aeronaves da Airbus e ganhou tanto mais clientes quanto novas versões. Destaca-se o C-295 MPA/Persuader, de patrulha marítima e ataque. Também há propostas para uso como reabastecedor em voo, avião de inteligência, avião-radar e gunship.

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

Carrinho