AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Brasil quer exportar material de defesa para América Latina, África e Oriente Médio

O Super Tucano deverá ganhar o papel de preparar os pilotos para as unidades de F-16 e F-5 no Chile

A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (APEX – Brasil) e a Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança (ABIMDE) querem abrir novos mercados na América Latina, África e Oriente Médio. O tema foi foco de uma reunião do Comitê Gestor, realizada no dia 2 de outubro em Brasília.

Outra estratégia será a ampliação da participação em mercados já consolidados, explorando novas oportunidades em freiras e missões comerciais, contando com inteligência comercial ativa e com iniciativas antes, durante e pós-eventos. Foi pensada ainda a ampliação de portfólio de produtos e do número de mercados atendidos, além da exploração do uso das tecnologias, quando possível, tanto em aplicações militares quanto civis.

As empresas brasileiras devem também trabalhar no estabelecimento de parcerias estratégicas e joint-ventures para incrementos tecnológicos e ampliação de portfólio na América Latina, além de monitoramento mais próximo de oportunidades no mercado externo e por meio de proximidade aos adidos militares. A ABIMDE e a APEX vão coordenar um plano de promoção internacional do setor de economia de defesa de curto prazo, dois anos, com o envolvimento dos Ministérios da Defesa e das Relações Exteriores.

A ideia é desenvolver e implementar plataformas de inserção para empresas que ainda não são exportadoras e de consolidação exportadora para empresas intermediárias e avançadas em exportação.

Leia também:

Sobre o autor

Redação

Comente

Clique aqui para comentar

NOVA EDIÇÃO – REVISTA ASAS!!!

NOVA EDIÇÃO – REVISTA ASAS!!!

PROMOÇÃO DE FIM DE ANO

PROMOÇÃO DE FIM DE ANO

PROMOÇÃO ASAS

PROMOÇÃO ASAS

LANÇAMENTO!

LANÇAMENTO!

SAAB

SAAB

Últimas notícias

Parceiro

Fórum ASAS

Carrinho