AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

C295 para AEW e patrulha marítima

No Brasil, o C295 é usado para transporte e SAR. Já a Índia quer explorar a plataforma em outras missões
image_pdfimage_print

Utilizado na Força Aérea Brasileira para missões de busca e salvamento e transporte, sendo aqui designado C-105 e SC-105 Amazonas, o Airbus C295 pode ganhar novas missões na Índia. O Índia’s Defence Research Development Organisation (DRDO) planeja adaptar a aeronave tanto para atuar como avião-radar como patrulheiro marítimo.

A versão airborne early warning and control (AEW&C) deverá receber o radar Netra, já utilizado atualmente pelos três Embraer 145 exportados pelo Brasil para a Índia. As principais vantagens de utilizar o C295 seriam o custo da hora de voo menor e a maior autonomia.

Os Embraer 145 AEW&C indianos têm um “recheio” tecnológico próprio

Já o Multi-Mission Maritime Aircraft (MMMA) poderá contar com radar de busca com varredura eletrônica (AESA) e sensor eletrótico para visão noturna ou diurna. As principais missões devem ser de vigilância marítica, defesa do meio ambiente e busca e salvamento. Será mantida parcialmente a capacidade de levar carga ou passageiros.

Portugal, Chile e Oman já utilizam uma versão de patrulha marítima do C295, chamada de Persuader. Porém, a Índia pretende ter um modelo totalmente adaptado às suas tecnologias e capacidades.

A expectativa da Airbus é acertar uma venda de 62 unidade do C295 para a Índia. A maioria deve manter a configuração de aeronave de transporte.

O Persuader tem um sistema de integração de dados (FITS) semelhante ao utilizado nos P-3AM brasileiros

Garanta já a sua Edição 114 de ASAS!

Promoção Fim de Ano!

Novidade! Assine ASAS também na Versão Digital!

Parceiros