AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Checkmate recebe melhorias e Sukhoi já pensa em novas versões

Foto: Sergei Fadeichev - TASS

Após chamar a atenção do mundo durante o salão aeronáutica MAKS-2021, o futuro caça russo Sukhoi Su-75 Checkmate parece já ter evoluído, mesmo que ainda em fase de desenvolvimento. Uma série de patentes apresentadas pelo conglomerado United Aircraft Corporation (UAC) revelariam possível aumento na carga bélica, melhorias nas qualidades furtivas e, possivelmente, ampliação do alcance. Novas versões estariam em desenvolvimento.

De acordo com o portal Aviacion Online, novos desenhos mostram mudanças nas asas, aumentando sua área e, possivelmente, melhorando as características stealths para o setor traseiro. Essa ampliação da área alar está em consonância com a posição do motor ligeiramente avançada, permitindo uma ampliação do volume da fuselagem, o que pode significar aumento da quantidade de combustível a bordo e/ou dos compartimentos de armas.

Por fim, avançaram os projetos de desenvolvimento tanto de uma versão não tripulada quanto para uma de dois ocupantes, a ser usada para treinamento e, principalmente, por operadores de sistemas, incluindo o comando de nuvens de drones. A efetiva conclusão do projeto e a data para um primeiro voo continuam em aberto.

Enquanto o Su-57 desponta como futuro caça da linha de frente da Rússia, o Checkmate foi apresentado como um produto viável para países não alinhados com os Estados Unidos ou mesmo que busquem um caça stealth de custo mais baixo. As aeronaves devem compartilhar o modelo de motor e sistemas eletrônicos.

A aeronave deve contar com toda a suíte tecnológica presente nos mais modernos caças da MiG e da Sukhoi, como o Su-35 e o MiG-35, que fazem parte do conglomerado UAC. Isso inclui sistemas de guerra eletrônica, sensor eletro-ótico, sistema laser de autodefesa e radar AESA. O sistema de armas poderá atacar até seis alvos simultaneamente, seja no ar, no mar ou em terra. Há destaque também para o uso de comandos por voz e da presença de um único visor de grandes dimensões com apresentação dinâmica.

A suíte de armamentos atualmente prevista inclui os mísseis antisuperfície Kh-38MLE, mísseis antirradar Kh-58UShkE, bombas guiadas KAB-250LG-E e K029BE, mísseis de cruzeiro GROM, mísseis ar-ar Vympel R-73/74 e R-77M, missil antinavio Kh-59MK e foguetes não guiados. A carga bélica deve chegar a 7.400 kg.

A expectativa é vender 300 unidades nos próximos 15 anos, com foco em nações do Oriente Médio, América Latina e Sudeste Asiático. A promessa é alta. Por um lado, o Checkmate deve ser capaz de combater os atuais projetos de quinta geração (F-22, F-35, Su-57, J-20) e enfrentar de igual para igual os sistemas de sexta geração (como o europeu FCAS e o norte-americano F/A-XX). Por outro, a empresa fala em oferecer o caça a um preço até sete vezes menor que o atualmente cobrado pelo F-35.

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

Carrinho