AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

China vende jatos para Mianmar usar em guerra civil

Com uma a cada quatro pessoas do país enfrentando insegurança alimentar, o governo de Mianmar recebeu pelo menos seis jatos chineses Guizhou JL-9 Shānyīng. As aeronaves devem ser usadas na guerra civil que eclodiu no país após o golpe de estado de 1º de fevereiro de 2021.

A versão de exportação, denominada FTC-2000G, mantém a configuração de dois assentos criada para missões de treinamento, mas amplia a capacidade bélica para até três toneladas de armamento e tem velocidade máxima de Mach 1.2. O jato é considerado uma das opções mais baratas no mercado para a substituição de modelos antigos, como o MiG-21.

Ao canhão de 23mm, une-se a possibilidade de levar bombas, foguetes não guiados, mísseis ar-ar de curto alcance PL-8 e PL-9, mísseis BVR SD-10 e até mísseis antirradiação CM-102. Uma característica ressaltada pelo fabricante é poder operar em pistas com apenas 700 metros de comprimento.

Menos avançado que o JL-10 (L-15 Falcon), o JL-9 parece não ter sido adotado pelas forças armadas chinesas, sendo limitado a uma opção de exportação de baixo custo. O Sudão teria adquirido seis unidades.

Em Mianmar, onde não se sabe exatamente como está a disponibilidade da frota anteriormente conhecida, que envolvia 21 caças F-7 (MiG-21 de origem chinesa), sete JF-17 e 25 MiG-29, nem a qual dos lados da guerra civil e essas aeronaves servem, a expectativa é a de que os FTC-2000G sejam usados diretamente em ações repressivas. A Liga Nacional para a Democracia, fundada pelo antigo congresso eleito, criou a Força de Defesa do Povo e desde setembro de 2021 iniciou uma guerra de guerrilhas, sobretudo no oeste do país.

No golpe de 1º de fevereiro de 2021, as forças armadas prenderam a cúpula política do país, decretou estado de emergência e anunciou que o comandante-chefe das forças armadas, general Min Aung Hlaing, acusado de crimes contra os direitos humanos e de corrupção, ficaria no comando do país. O golpe teve como alegação uma suposta fraude, nunca provada, nas eleições de novembro de 2020. Analistas internacionais apontam que os militares do país não desejavam ficar longe do poder.

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

Carrinho