AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Dassault acelera entregas do Rafale

Foto: Clemens Vasters

Em 21 de abril a Índia recebeu quatro caças Rafale, o que foi o suficiente para completar a dotação de 18 unidades do seu primeiro esquadrão. E em 6 de maio já foram recebidas mais três aeronaves, que seguiram direto para a base do segundo Esquadrão indiano a receber os caças Rafale.

Os caças fizeram um voo direto a partir da linha de montagem da Dassault em Bordeaux–Merignac até a Base Aérea de Jamnagar, sob comando de pilotos francesas. Foram realizadas operações de reabastecimento em voo com aeronaves A330MRTT da França e dos Emirados Árabes Unidos.

O contrato no valor de 7,8 bilhões de Euros foi assinado em 23 de setembro de 2016 e as primeiras cinco aeronaves foram entregues em 27 de julho de 2020. A entrega da última aeronave de compra de 36 poderá ocorrer ainda em 2022.

Assim, além do Esquadrão Nº 17 “Golden Arrow”, sediado na Base Aérea de Ambala, na porção norte do país, próximo da tensa fronteira com o Paquistão, a Índia já tem caças prontos para o Esquadrão Nº 101 “Falcon”, próximo à China. O contrato também inclui a aquisição de mísseis ar-ar Meteor.

Egito

A Dassault comemorou nesta semana mais um contrato, dessa vez de cerca de 3,8 bilhões de Euros. Serão 30 caças a se juntarem aos 24 já recebidos pelo país. O próprio governo francês fará o financiamento por um prazo de dez anos.

Com 54 caças, o Egito terá a segunda maior frota de Rafale no mundo, atrás apenas da França, que encomendou 180. O Catar já encomendou 36 e avalia a aquisição de mais 36. A Grécia encomendou 18 e deve receber nos próximos meses, sendo que 12 serão retiradas diretamente da Armée de l’air (todos da versão mais avançada, F3-R), e seis serão entregues novos.