AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Drone para abater drones: a nova aposta da Rússia

O drone russo Orion é costumeiramente comparado ao norte-americano Predator, porém, uma nova capacidade tem sido testada. O Ministério da Defesa da Rússia divulgou que um Orion conseguiu abater um drone semelhante a um helicóptero.

A arma utilizada foi um míssil antitanque 9K121 Vikhlr, guiado por laser, disparado a pouco menos de 5 km de distância. Duas unidades podem ser levadas sob as asas do Orion, que também receberá uma suite de guerra eketrônica para bloquear sistemas de defesa inimigos e se proteger contra ameaças aéreas.

As primeiras operações com a aeronave foram iniciadas em 2020, apenas em missões de reconhecimento. Em seguida foram iniciados os ataques a alvos no solo, tendo havido o batismo de fogo na Síria. Já o teste do abate do drone ocorreu na Crimeia, local de tensão geopolítica crescente.

Com autonomia de 24 horas, velocidade máxima de 200 km/h e peso máximo de decolagem de 1.150 kg, o Orion pode levar ate 200 kg de armamentos.