AVIAÇÃO COMERCIAL & PRIVADA

Embraer quer zerar suas emissões zero de carbono até 2040

Foto: Embraer

A meta da Embraer é ousada: nos próximos 17 anos, tornar neutras as suas emissões de carbono na atmosfera. Para isso, a fabricante brasileira tem avançado em pesquisas. Hoje, todas as aeronaves fabricadas pela empresa podem voar com uma mistura de até 50% de combustível sustentável (SAF, na sigla em inglês). O objetivo, porém, é ir além.

Em outubro, a Embraer testou com sucesso o Phenom 300E e o Praetor 600 com combustível de aviação 100% sustentável. Os testes foram realizados nas instalações da Embraer em Melbourne e forneceram informações significativas sobre o desempenho dos sistemas de um motor ao utilizar misturas de até 100% SAF, fornecidas pela World Fuel. Os testes contaram com a colaboração dos fornecedores de motores e sistemas de combustível Honeywell Aerospace, Pratt & Whitney Canada, Parker e Safran.

Foto: Embraer

“Estamos orgulhosos com os voos bem-sucedidos do Phenom 300E e do Praetor 600 com SAF 100% puro. É um passo importante, à medida que nossos operadores estão cada vez mais interessados e fazendo uso deste combustível ”, afirma Michael Amalfitano, Presidente e CEO da Embraer Aviação Executiva. “Essa conquista é um marco importante para a nossa jornada rumo a zerar as emissões líquidas em 2050 e reforça o compromisso da Embraer com a sustentabilidade para nossos clientes e a sociedade”.

Há uma explicação clara para o investimento em SAF: esse combustível sustentável é uma fonte de energia renovável que pode reduzir as emissões de gases de efeito estufa em até 80%, quando comparado ao combustível de aviação tradicional. Isso torna o uso de SAF  essencial para que as operações da Embraer sejam neutras em carbono até 2040. O setor aeroespacial estima zerar todas as suas emissões até 2050.

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

Carrinho