ESPAÇO

Empresa do Cazaquistão inova tecnologia para treinamento espacial

A empresa Eurasian Space Ventures (ESV) apresentou no Fórum Digital Bridge 2022 um novo módulo terrestre para treinamento de missões espaciais. Sem qualquer concorrente semelhante no Ocidente, o sistema permite estudos de modelos de voos espaciais e experimentos científicos.

Na realidade, trata-se de um sistema composto por quatro módulos, com comprimento de 24 metros, largura de 3,5 metros e altura de 2,1 metros. Ali são emuladas as condições de um posto de comando, um módulo de serviço e outro de suporte a vida.

Até 5 astronanoutas podem trabalhar ali ao mesmo mesmo. O interior foi planejado para proporcionar uma experiência imersiva nas condições do espaço, com a ergonomia e a versatilidade encontradas nos módulos espaciais. Somam-se inovações, como controle por voz.

Há estações de trabalho equipadas com com controles do tipo touchscreen e telas auxiliares que mostram dados da “missão espacial” simulada. Já o módulo de serviço promove o trabalho em equipe para resolução de problemas.

Por fim, a área “residencial” tem tudo necessário para a vida a humana, sendo dividida em três zonas: uma cozinha com sala de jantar, quarto com closets para uso pessoal e banheiro. Toda a área tem sistema de fornecimento de ar, controle de temperatura, proteção contra incêndios e saídas de emergência.

Treinamento

O objetivo do novo equipamento é porporcionar treinamento para astronautas que vão participar de missões espaciais. Para isso, até as condições de iluminação vão simular o que será possível vivenciar em estações espaciais.

“O propósito é simular as principais características de uma missão tripulada no espaço. Estudamos todas as necessidades e as práticas realizadas na Estação Espacial Internacional (ISS) e em projetos da Nasa, Roscomos e da Agência Espacial Europeia”, diz o fundador da Eurasian Space Ventures, Shukhrat Ibragimov. “Agora podemos fornecer a essas agências espaciais e outros círculos científicos uma plataforma única para a condução de vários experimentos em um ambiente fechado”, completa.

Os módulos de simulação ficarão no centro espacial do Cazaquistão, localizado na capital do país, Astana. A expectativa é receber centenas de cientistas anualmente, além de turistas. Um dos executivos envolvidos na futura operação do equipamento, e incentivador da sua construção, é o cosmonauta Aydin Aimbetov.

NOVA EDIÇÃO DA ASAS! PRÉ-VENDA!

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

Carrinho