ESPAÇO

Artemis: NASA dá primeiro passo para astronautas voltarem a Lua até 2025

Concepção artística de uma futura missão Artemis na Lua

Até 2025 a NASA quer voltar a ter astronautas no solo da Lua, algo que não acontece desde que a Apollo 17 decolou do nosso satélite natural, em dezembro de 1972. Para isso, parte hoje (3 de setembro) do Cabo Canaveral, na Flórida, a primeira missão Artemis. O lançamento ocorreria no dia 29, mas foi adiado por problemas técnicos. Agora há preocupações com as condições climáticas. Se não der certo, a próxima janela de lançamento será no dia 5 de setembro.

A NASA trabalha para dar pouca margens para erros. Nessa primeira missão Artemis, a cápsula espacial Orion, que tem capacidade para até seis ocupantes, irá ao espaço sem vida. Estarão a bordo apenas um manequim vestido de astronauta e instrumentos científicos. Mesmo assim, o foguete Space Launch System, o mais poderoso já construído até hoje, vai despejar força suficiente para que a Orion não tripulada permaneça seis dias na órbita da Lua, antes de voltar em segurança e ser recuperada no Oceano Pacífico pelo navio militar USS Portland, já no dia 11 de outubro.

Testes para lançamento da missão Artemis I. Foto: Joel Kowsky / NASA

A Artemis I será um teste geral de todos os sistemas, do lançamento à recuperação, e vai servir também para o lançamento de satélites do tipo cubesat na rota até a Lua e na órbita do satélite. O tempo total da missão vai depender da janela de lançamento, pois a posição da Lua se altera. A viagem até lá irá durar de 8 a 14 dias. A órbita lunar pode ser de 6 a 19 dias. Já o retorno ocorrerá em um intervalo de 9 a 19 dias.

Em 2024 deve decolar a Artemis II. Com quatro tripulantes, a cápsula Orion deve fazer testes na órbita da terra e depois seguir para a Lua, onde mais testes serão realizados – sem pouso programado. Esse feito ocorrerá na missão Artemis III, em 2025. Dois astronautas devem utilizar o módulo Human Landing System (HLS) para ficar seis dias no satélite. As missões Artemis IV e V, e as posteriores, devem levar a infraestrutura necessária para a implantação de uma base no satélite. Uma estação espacial internacional também deve ser instalada na órbita da Lua.

Artemis e Órion

Na mitologia grega, Ártemis, também conhecida como Artemísia ou Diana, na sua versão romana, é a deusa da caça e da lua, sendo associada à vida selvagem. Filha de Zeus, é irmã de Apolo – nome dado ao programa espacial que levou astronautas da NASA a pousarem na Lua nos anos 60.

A cápsula Órion foi batizado em homenagem ao companheiro de caça da deusa. Forte, era o preferido de Artemis. Foi colocado por Zeus entre as estrelas na forma de uma constelação.

Concepção artística de uma futura missão Artemis

A parceria feminina e masculina também estará presente no novo programa espacial. A NASA conta hoje com 18 astronautas em treinamento para o programa Artemis, sendo nove homens e nove mulheres. A Casa Branca também está atenta a questões étnicas na escolha dos tripulantes.

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

Carrinho