AVIAÇÃO COMERCIAL & PRIVADA

Entrega de vacinas será missão do século para aviação

image_pdfimage_print

“Entregar vacinas contra a Covid-19 de maneira segura será a missão do século para a indústria global de transporte aéreo de cargas”. A declaração é de Alexandre de Juniac, diretor geral da IATA, a organização internacional das empresas aéreas.

De acordo com Alexandre de Juniac, se for necessário transportar 7,8 bilhões de vacinas pelo mundo, seria como utilizar oito mil aeronaves do porte do Boeing 747. Naturalmente, haverá transporte terrestre, mas o esforço aéreo deverá se espalhar pelo mundo, inclusive com o uso de aeromaves de menor porte para chegar até localidades mais isoladas.

“Mesmo se assumirmos que metade das vacinas necessárias podem ser transportadas por terra, a indústria de carga aérea ainda enfrentará seu maior desafio de transporte de todos os tempos. No planejamento de seus programas de vacinas, especialmente no mundo em desenvolvimento, os governos devem levar muito cuidado em consideração a capacidade limitada de carga aérea disponível no momento. Se as fronteiras permanecerem fechadas, as viagens reduzidas, as frotas suspensas e os funcionários dispensados, a capacidade de entregar vacinas que salvam vidas ficará muito comprometida ”, disse de Juniac.

Segundo o diretor da IATA, a entidade tem conversado com governos sobre um planejamento cuidado para quando chegar o momento de haver o transporte das vacinas. A IATA alerta para problemas de capacidade, como falta de aeronaves para a demanda, e cuidados específicos nos aeroportos, como zonas de temperatura controlada, profissionais capacitados para o transporte desse tipo de cargo e monitoramento para garantir a integridade das vacinas transportadas.

Visite a loja da Editora Rota Cultural e veja nosso acervo de
livros, edições da revista ASAS e produtos ligados à aviação!

Promoção Relâmpago!

Novidade! Assine ASAS também na Versão Digital!

Parceiros