ARTE, CULTURA & LAZER

Esquadrilha da Fumaça é reconhecida como bem cultural imaterial da FAB

EDA durante apresentação. Foto: Ariadne Barroso/Revista Asas

O Esquadrão de Demonstração Aérea (EDA) – conhecido popularmente como Esquadrilha da Fumaça – foi reconhecido pelo Comando da Aeronáutica (COMAER), por meio do Instituto Histórico-Cultural da Aeronáutica (INCAER), como um bem cultural imaterial. Isso eleva a unidade aérea a um patamar semelhante ao já alcançado por outros patrimônios imateriais: Campo dos Afonsos, Ópera do Danilo, Banho de Batismo no Lago do Lachê, Campo Parnamirim e Reunião Decenal de Turma.

Segundo a sistemática conduzida pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), podem ser reconhecidos como bem cultural imaterial as tradições, usos e costumes, representações, práticas, saberes, técnicas, as crenças e valores, as ações históricas e cotidianas, os lugares e modos de se fazer presentes na sociedade – junto com os instrumentos, objetos, artefatos e lugares culturais que lhes são associados – que as comunidades, os grupos e, em alguns casos, os indivíduos, reconhecem como parte integrante de seu patrimônio cultural.

O cadastro é realizado quando o bem imaterial tem uma relevância tanto para a instituição quanto para a sociedade brasileira, tendo ainda o objetivo de resguardar o Patrimônio Cultural. A Esquadrilha da Fumaça completou, no dia 14 de maio deste ano, 71 anos de existência, alcançando em abril do corrente ano o marco histórico de quatro mil demonstrações aéreas realizadas em missões dentro e fora do País.

“Certamente, este é um dos maiores reconhecimentos recebidos por este Esquadrão que, tradicionalmente, conduz a missão de difundir, em âmbito nacional e internacional, a imagem institucional da FAB por mais de 70 anos de história”, pontuou o Comandante da Esquadrilha da Fumaça, Tenente-Coronel Daniel Garcia Pereira.

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

Carrinho