AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

EUA vão levar aeronaves de monitoramento para perto da Venezuela

E-3 Sentry da USAF Foto: U.S. Air Force photo/Tech. Sgt. Cecilio M. Ricardo
image_pdfimage_print

Um E-3 Sentry e um E-8 JSTARS da Força Aérea dos Estados Unidos serão deslocados para a ilha holanedesa de Curaçao, a cerca de 65 km do litoral da Venezuela. De acordo com o US Southern Command, o objetivo é apoiar as autoridades internacionais no combate ao tráfico de drogas na região.

Enquanto o E-3 Sentry é capaz de realizar o monitoramento de alvos aéreos, o E-8 foi criado para a vigilância de áreas no solo e no mar. Ambas as aeronaves levam a bordo mais de dez operadores de sistemas e se destacam pela autonomia, pois são derivadas do Boeing 707. O destacamento em Curaçao também deve contar com mais duas aeronaves derivadas do 707: dois KC-135 Stratotanker, aeronaves de reabastecimento aéreo, capazes multiplicar o alcande do E-3 e do E-8, além de várias outras aeronaves do arsenal dos Estados Unidos.

E-8 JSTARS

O E-8 é capazes de vigilar uma área de 50 mil quilômetros quadrados, sendo capazes de detectar alvos terrestres a 250 km de distância. Essas aeronaves já operaram antes tanto em Curaçao quanto em Aruba, a cerca de 25 km da costa da Venezuela. Essas aeronaves são rotineiramente utilizadas para missões do tipo na fronteira sul dos Estados Unidos, porém, operando a partir da Base Aérea de Robins, na Geórgia.

Visite a loja da Editora Rota Cultural e veja nosso acervo de
livros, edições da revista ASAS e produtos ligados à aviação!

Garanta já a sua Edição 114 de ASAS!

Promoção Fim de Ano!

Novidade! Assine ASAS também na Versão Digital!

Parceiros