AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Eurofighter Typhoon recebe “melhor radar para combate aéreo do mundo”

Caça Eurofighter Typhoon. Foto: Geoff Moore

O consórcio Eurofighter finalmente anunciou ter concluído a incorporação do radar Captor-E Mk2 aos caças Typhoon. O novo equipamento, do tipo active electronically scanned array (AESA), permitirá uma atuação mais estratégica em um cenário operacional onde há um número cada vez maior de caças stealth em serviço. De acordo com a BAE Systems, trata-se do melhor radar do mundo para o cenário ar-ar.

O novo equipamento se destaca por combinar capacidades típicas de radares, como poder “travar” em alvos enquanto busca outras, com potencialidades ainda não detalhadas na área de guerra eletrônica. Isso significaria, inclusive, poder interferir no funcionamento de radares inimigos. Enquanto isso, também podem estar ativos modos ar-superfície.

Também há uma vantagem de cobertura. Com os Captor-E Mk2, os Typhoon poderão manter a vigilância sobre alvos a mais de 90º em relação à aeronave. Isso fará diferença em cenários, por exemplo, de combate Beyond Visual Range, quando as informações de radar são usadas para o lançamento de mísseis de longo alcance, como o Meteor.

A primeira aeronave equipada com o novo radar é da Royal Air Force. Os Typhoon do país deverão operar ao lado dos F-35B Lightning II em fase de recebimento, além de outras aeronaves do tipo em serviço com países aliados, como é o caso dos Estados Unidos e de outras nações da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN).

O contrato de 420 milhões de dólares do Ministério da Defesa britânico com as empresas Leonardo e BAE Systems foi anunciado no dia 3 de setembro de 2020. Não foi divulgado quantos equipamentos devem ser adquiridos, mas a expectativa é equipar pelo menos os 40 Eurofighter Typhoon da versão Tranche 3, a mais moderna em uso. 

Foto: Tim Laurence

O desenvolvimento foi longo, com os primeiros testes de voo tendo ocorrido em 2006, sob a alcunha de projeto CAESAR (Captor AESA Radar). O plano era ter uma versão de produção ainda em 2015. Um dos efeitos do prazo é que Alemanha e Espanha decidiram ficar com o modelo Captor-E Mk1, sendo só o Reino Unido o operador esperado do equipamento anunciado. Porém, há expectativas quanto a futuros clientes de exportação.

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

Carrinho