AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA DOS ARQUIVOS DE ASAS

Exército pode ter aviões? O Exército criou o Hino dos Aviadores!

Entre as aeronaves expostas está o Curtiss Fledgling J-2, modelo que inaugurou o Correio Aéreo Militar, fazendo o percurso Rio – São Paulo em 12 de junho de 1931. Foto: FAB
image_pdfimage_print

Se hoje está em debate a possibilidade de o Exército Brasileiro ter ou não aviões, a força terrestre foi responsável por um feito aeronáutico comemorado pela Força Aérea Brasileira. No dia 12 de junho de 1931, um biplano Curtiss Fledgling J-2, com matrícula K263, inaugurou o Correio Aéreo Militar, fazendo o percurso Rio – São Paulo em 5h20, um feito para a época.

A data atualmente é celebrada como o Dia da Aviação de Transporte da Força Aérea Brasileira. O voo pioneiro foi o precursor de missões que desbravaram o Brasil sob a alcunha de Correio Aéreo Nacional, nome dado após a criação da FAB, em 1941. Um dos dois militares do Exército pioneiros do CAN foi Casimiro Montenegro Filho, que passaria a integrar a FAB na sua criação e seria, anos depois, idealizador e fundador do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e do Centro Técnico de Aeronáutica (CTA).

Comemorações dos 100 anos da Aviação Militar, em 2019
Foto: Bruno Cilento

O voo de Casimiro Montenegro e Nélson Freire Lavenère-Wanderley marcou um período de intensas atividades da Aviação do Exército, chamada à época de Aviação Militar. A frota envolvia aeronaves Breguet 14, Nieuport 21 E1, Spad Hebermont, Potez 25, Havilland DH 60T Mouth, Nieuport-Delage NID e Waco CSO, dentre outras.

Houve até experiência em combate, decorrente dos conflitos internos que sacudiam o Brasil à época. Durante a Revolução Constitucionalista de 1932, as forças federais voaram mais de 2.500 horas de voo em 1.300 missões, incluindo um bombardeio ao Campo de Marte, na capital paulista, com bombas de 22,6 kg lançadas por aviões Potez 25 TOE e Amiot 122.

Quer saber MUITO MAIS sobre a Aviação Militar e a Aviação do Exército?!

A Aviação do Exército Brasileiro, inclusive, já comemorou seu centenário: em janeiro de 1919 foi fundada a Escola de Aviação Militar no Campo dos Afonsos, no Rio de Janeiro. Hoje, toda a área é formada por unidades da Força Aérea Brasileira: lá funcionam, por exemplo, a Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR) e a Universidade da Força Aérea (Unifa), que mantém ali a tradição de ensino iniciada pelo Exército.

Comemorações dos 100 anos da Aviação Militar, em 2019
Foto: Sgt Bruno Batista / Força Aérea Brasileira

Não são poucas as tradições, datas, nomes e referências da Força Aérea Brasileira que remontam aos tempos da Aviação Militar. A mais notável dessa lembrança, talvez, é o Hino dos Aviadores. A música é do Tenente Músico João Nascimento e a letra do Capitão Aviador Armando Serra de Menezes, ambos, à época, do Exército Brasileiro.

Conhece o Hino do Aviador? Ouça aqui

Visite a loja da Editora Rota Cultural e veja nosso acervo de
livros, edições da revista ASAS e produtos ligados à aviação!

Garanta já a sua Edição 114 de ASAS!

Promoção Fim de Ano!

Novidade! Assine ASAS também na Versão Digital!

Parceiros