AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Feira de defesa destaca míssil desejado pelo Brasil

Versão antiaérea do míssil MICA é lançada na vertical Foto: MBDA

Com capacidade de atingir alvos  a distâncias superiores a 40 km, o míssil antiaéreo CAMM-ER estará nesta semana em exposição no Rio de Janeiro (RJ), onde ocorre a partir de hoje (11 de abril) a feira de defesa LAAD 2023. A arma cumpre os requisitos operacionais do Ministério da Defesa para equipar a Marinha, o Exército e a Força Aérea Brasileira como seu futuro sistema de defesa antiaérea de média altura, algo atualmente indisponível no Brasil.

O grupo europeu MBDA parte na frente na seleção por já ter conquistado a venda da versão menor, CAMM, para as futuras fragatas Tamandaré da Marinha do Brasil, sendo a parte armada do sistema antiaéreo chamado de Sea Ceptor. O CAMM e CAMM-ER compartilham os mesmos componentes eletrônicos avançados (o seeker, datalink etc.), com a principal diferença sendo seus motores foguete, que são otimizados para engajamentos em diferentes alcances dentro de um sistema de defesa antiaérea em camadas. O CAMM é otimizado para engajamentos em alcances de até 25 km, enquanto o CAMM-ER possui um motor foguete maior, otimizado para engajamentos a mais de 40 km.

Míssil CAMM ER cumpre os pré-requisitos elaborados pelo Ministério da Defesa do Brasil

A família CAMM fornece as mais recentes tecnologias de defesa antiaérea, incluindo um buscador digital altamente avançado, datalink bidirecional e lançamento vertical suave, e são construídos especificamente para defesa antiaérea. O sistema é capaz de combater todas as ameaças modernas, incluindo enxames de alvos de pequenas dimensões em todos as condições climáticas, de várias direções e em ambientes de contramedidas eletrônicas.

Sea Ceptor será utilizado pela Marinha do Brasil nas fragatas Tamandaré

Mais antiaérea

A MBDA também trouxe ao Brasil o Mistral, conhecido por ter alcançado uma taxa de acerto de 96% em todos os seus disparos realizados. De curto alcance, este míssil com guiagem pelo espectro infravermelho pode ser implantado como um sistema de defesa antiaérea portátil ou a partir de vários sistemas de lançamento baseados em terra e navio, como o sistema SIMBAD RC para defesa antiaérea naval.

Já o novo VL MICA NG se destaca pelo lançamento vertical, alcance estendido de até 40 km e sistema de guiagem por radar ou infravermelho. O míssil é derivado do MICA (Missile d’Interception, de Combat et d’Auto-défense), utilizado pelos caças franceses Mirage 2000 e Rafale, se destacando pela efetividade mesmo em cenários mais severos de contramedidas eletrônicas e infravermelhas com uma probabilidade de acerto muito alta.

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

Carrinho