AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Global Hawk participa da Red Flag

RQ-4 Global Hawk participa pela primeira vez da Red Flag
image_pdfimage_print

A terceira edição do exercício Red Flag no Alasca tem uma novidade: a participação de Aeronaves Remotamente Pilotadas RQ-4 Global Hawk. Realizado a partir da Base Aérea de Eielson, o exercício também conta com caças dos Estados Unidos, Reino Unido e Canadá.

“É uma grande oportunidade para nós de mostrarmos o que nós podemos fazer”, disse o Capitão Nate, do 12° Esquadrão de Reconhecimento. “Nem todo mundo sabe o que nós podemos fazer, então eles não sabem como utilizar melhor os nossos serviços”, completa.

A Red Flag é conhecida pela presença de caças, como esses CF-18, do Canadá

As aeronaves são controladas à distância, da Base Aérea de Beale, na Califória. Porém, a unidade também enviou militares ao Alasca para haver a interação com os demais participantes.

“Nós fazemos a coordenação em solo com os outros pilotos para vermos como podemos integrar melhor os RQ-4 no que está acontecendo. Depois repassamos para os nossos pilotos na base”, explica o Tenente Andrew, piloto de RQ-4 que está no Alasca.

“A gente pode elaborar e trabalhar em táticas para conseguir melhor inteligência, vigilância e reconhecimento, tanto para futuros exercícios quanto para tempos de guerra”, afirma o Capitão Nate.

A Red Flag Alasca acontece na área chamada de Joint Pacific Alaska Range Complex, um dos maiores campos de treinamento do mundo, com 65 mil milhas quadradas de área.

Aeronaves treinam no Alasca controladas por pilotos que estão na Califórnia

Sobre o autor

Redação

Comentar

Clique aqui para comentar

Garanta já a sua Edição 114 de ASAS!

Promoção Fim de Ano!

Novidade! Assine ASAS também na Versão Digital!

Parceiros