AVIAÇÃO COMERCIAL & PRIVADA

Governos bloqueiam bilhões de empresas aéreas e ameaçam setor

Aeroporto de Lagos, na Nigéria. Foto: Kenneth Iwelumo

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA – International Air Transport Association) lançou hoje (5 de junho) um alerta a respeito dos níveis crescentes de recursos de companhias aéreas bloqueados por governos de diversos países. De acordo com a IATA, a cifra aumentou 47% em um ano, alcançando US$ 2,27 bilhões em abril. Os recursos são referentes a venda de passagens e transporte de carga, dentre outras atividades.

O maior problema está na Nigéria. As companhias aéreas têm, somadas, 812,2 milhões de dólares bloqueados no país africano. Bangladesh (US$ 214,1 milhões), Argélia (US$ 196,3 milhões), Paquistão (US$ 188,2 milhões) e Líbano (US$ 141,2 milhões) completam a lista dos cinco países com maiores bloqueios. Juntas, essas cinco nações são responsáveis por 68% do total de bens bloqueados tanto de companhias nacionais quanto internacionais.

“As companhias aéreas não podem continuar oferecendo serviços nos mercados onde não conseguem repatriar os recursos provenientes de suas atividades comerciais nesses mercados. Os governos precisam trabalhar com o setor para resolver esta situação, para que as companhias aéreas possam continuar fornecendo a conectividade fundamental para impulsionar a atividade econômica e a geração de empregos”, disse Willie Walsh, diretor geral da IATA.

Representante oficial de cerca de 300 companhias aéreas no mundo, a IATA faz o apelo para que os governos cumpram com as obrigações assumidas em acordos e tratados internacionais para que as companhias aéreas possam repatriar seus recursos.

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

Carrinho