AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Indústria de defesa no Brasil gera cerca de um milhão de empregos

Foto: Bruno Batista / Força Aérea Brasileira
image_pdfimage_print

A Base Industrial de Defesa (BID) gera cerca de 1 milhão de empregos diretos e indiretos no Brasil. A informação foi dada no último dia 30 pelo Ministro da Defesa, Walter Souza Braga Netto. “Temos que mobilizar as lideranças de vários matizes, envolvendo toda a sociedade, para inserir, cada vez mais, a temática da Defesa Nacional, como um vetor de desenvolvimento e de fortalecimento da democracia”, afirmou o Ministro.

O discurso aconteceu no durante uma homenagem às Forças Armadas promovida, semana passada, pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) e pelo Sindicato Nacional das Indústrias de Material de Defesa (SIMDE) “em reconhecimento ao seu papel a serviço da paz”. “Esta homenagem tem por objetivo atender a uma antiga demanda dos empresários do Rio de Janeiro. O intuito deste encontro pode ser resumido em duas palavras: reconhecimento e gratidão. Chamo atenção também para uma característica comum entre o Sistema Firjan e as Forças Armadas: o caráter de instituições permanentes”, disse Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, presidente da Firjan.

Foto: Thelma Vidales – Firjan



A Firjan destacou a relevância da indústria de defesa, nas oportunidades em inovação tecnológica e desenvolvimento científico, incremento de outros setores produtivos, geração de empregos e no crescimento econômico. “Contribuímos com a geração de capital intelectual para formação e pesquisa tecnológica. É tecnologia 100% nacional, realizada por brasileiros para os brasileiros”, destacou Carlos Erane de Aguiar, segundo vice-presidente da federação e presidente do SIMDE.

Lançamento! ASAS 119! Garanta já a sua na pré-venda!

O Voo do Impossível

Parceiros