AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Israel mostra que nem só de aviões vive a indústria de defesa

Exportações de aeronaves militares chamam a atenção, mas Israel tem demonstrado a relevância de outras movimentações econômicas do setor. Em 2019, o país se manteve entre os 10 principais países exportadores de sistemas de defesa, com um valor de mercado superior a 10 bilhões de dólares, mesmo com uma baixa participação na área de aeronaves.

Ao longo do ano, a venda de aeronaves tripuladas, não tripuladas, planadores e aviônicos representou 21% das exportações de Israel. Só os sistemas de radares representaram outros 17% da fatia. Detaque também para foguetes, mísseis e sistemas de fesa aérea (15%), sensores eletro-óticos (12%), equipamentos de disparo de lançamento (10%), sistemas de informação e cibernética (7%), sistemas de comunicação (7%), veículos (4%) e munições (3%).

Hoje, a Base Industrial de Defesa isaelense envolve cerca de 120 indústrias, todas com atuação global realizada por meio da Divisão de Exportação de Defesa do Ministério da Defesa do país. “Apesar dos intensos desafios e concorrências internacionais, conseguimos manter Israel entre os 10 principais exportadores de segurança do mundo. O ano de 2019 foi caracterizado por um aumento significativo no número de transações”, comentou o Ministro da Defesa, Brigadeiro-General Yair Coles.

Visite a loja da Editora Rota Cultural e veja nosso acervo de
livros, edições da revista ASAS e produtos ligados à aviação!

Assine Asas!

Parceiros