AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Itália protege informações sobre seu novo helicóptero de ataque

O primeiro voo de aeronaves costuma ser promovido como parte da estratégia de marketing do produto, mesmo de modelos militares. Porém, somente nesta semana tornou-se pública a informação de que o primeiro voo do helicóptero de ataque AW249 ocorreu em 12 de agosto. Não se trata de um projeto secreto, como havia na Guerra Fria – mas certamente não há intenção de mantê-lo sob os holofotes.

O grupo Leonardo desenvolve o AW249 desde 2017 após um investimento superior a 500 milhões de dólares do Ministério da Defesa da Itália. Houve um anúncio prévio de que a aeronave voaria em 2020, mas apesar do atraso os italianos mantém o otimismo de que conseguirão ter o AW249 em serviço operacional já em 2025, quando sairá de serviço o AH-129 Mangusta.

Nem a empresa desenvolvedora nem os militares italianos dão detalhes sobre o projeto, mas já algumas informações públicas. Uma delas é a de que os dois motores GE CT7-8E6, cada um com 2.500 hp, devem proporcionar um peso máximo de decolagem de até oito toneladas, o dobro do alcançado pelo antecessor.

Isso também resultará em uma carga bélica dobrada, incluindo munições guiadas e mísseis ar-ar, além de um canhão de 20mm TB197B. Os tripulantes contarão com displays de grandes proporções, sistema de mira no capacete, datalink e uma suíte eletrônica completa para funções de comando e controle, incluindo integração com drones. A capacidade de sobrevivência em ambientes de forte guerra eletrônica é destacada.

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

Carrinho