AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Pentágono investe US$ 7 bilhões na frota de B-2

A B-2 Spirit is prepared for a Bomber Task Force mission at Whiteman Air Force Base, Mo., Aug. 12, 2023. BTF missions are designed to provide assurance to allies while deterring adversaries and giving Airmen interoperable training to enhance their skills for real-world events. (U.S. Air Force photo by Airman 1st Class Joseph Garcia)

Em serviço com a United States Air Force (USAF) desde 1997, a frota de bombardeiros stealth B-2 Spirit é foco de um investimento do Pentágono para se manter operacional e atualizada. Cerca de US$ 7 bilhões serão gastos para a manutenção das 19 aeronaves e atualização tecnológica.

Como em quase tudo relativo ao B-2, o tema é repleto de sigilo. Sabe-se que o contrato de modernização é válido até 2029, o que significa mais de 5 anos para a realização de serviços. Os comunicados oficiais tratam sobre a capacidade do B-2 em penetrar as defesas aéreas inimigas. É possível que ocorram melhorias na cabine e nos sistemas de comunicação, navegação e guerra eletrônica.

Capazes de lançar armas de destruição em massa, os B-2 também se destacam pela possibilidade de realizar ataques convencionais, levando desde armamentos de grande porte, como as GBU-57 e mísseis AGM-154, até a 80 bombas de Mk-82, de 227 kg. O batismo de fogo ocorreu há 25 anos, nos Balcãs. e de lá para cá houve emprego real no Iraque, Líbia e no Afeganistão.

NOVA EDIÇÃO DA ASAS! PRÉ-VENDA!

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

Carrinho