AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Sistema S-400 tem mais um cliente na Ásia

O S-400 combina capacidade de detectar alvos difíceis e lançar vários mísseis ao mesmo tempo
image_pdfimage_print

Novidade no balanço de forças na Ásia. A Índia confirmou hoje a aquisição do sistema de defesa antiaérea S-400 Triumf (designados na OTAN como SA-21 Growler). É uma das principais armas do tipo em operação no mundo, sendo capaz engajar até 80 alvos simultaneamente, disparando 2 mísseis contra cada um ao mesmo tempo. O alcance máximo é de 400 km.

Os Estados Unidos consideram o S-400 uma ameaça tão relevante que decidiu impor sanções a todos os países que adquirirem o sistema: China e Turquia. A maior tensão diplomática se dá entre os EUA e esta última, país aliado, membro da OTAN, mas que tem adotado posturar contrárias ao parceiro norte-americano. Vale lembrar que a Grécia, outro país-membro da OTAN, já adquiriu mísseis russos S-300 no final da década de 90, mas sem gerar polêmicas.

A compra indiana deve envolver cinco divisões. Cada uma é composta por três sistemas de radar, um posto de comando e lançadores. O S-400 opera com até 5 tipos diferentes de mísseis, com alcances máximos variando de 400 km a 40 km. É possível, contudo, engajar alvos a 2 km de distância.

Um dos destaques é a capacidade de detecção, que chega a ter um alcance de 600 km. Segundo a empresa projetista, a Almaz-Antey, o S-400 pode detectar e destruir aviões stealth, como o B-2, F-22 e F-35, além de mísseis cruzeiros, como o Tomahawk, e mísseis balísticos.

Garanta já a sua Edição 114 de ASAS!

Promoção Fim de Ano!

Novidade! Assine ASAS também na Versão Digital!

Parceiros