AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Teste do A-10 para ataque naval mostra novas preocupações do Pentágono

Jatos A-10 fazem escolta de submarino da US Navy. Foto: Gwendelyn Ohrazda

Desenvolvimentos como destruidores de blindados, quatro jatos de ataque A-10 Warthog ganharam sucesso nas redes sociais após a publicação de uma série de fotos em que faziam a escolta do submarino USS Nebraska no estreito de San Juan de Fuca, no Pacífico, próximo a Seattle. A missão, realizada em 6 de maio, serviu de teste para se contrapor às ameaças assimétricas, como pequenas embarcações que possam vir a causar danos em navios de alto valor militar.

Dois dois A-10 são do 422d Test and Evaluation Squadron e o outro par pertencem ao 442nd Fighter Wing. Não havia armamento sob as asas, porém, os aviões voaram próximos ao submarino e a um navio de escolta do US Coast Guard. Não foram dados detalhes adicionais, porém, a missão exigiu dos pilotos dos jatos a operação em um cenário diferente dos quais estão acostumados, se destacando a baixa velocidade do algo a ser protegido.

Não é a primeira vez que a United States Air Force faz um treinamento do tipo com seus A-10. Já foram realizadas simulações de emprego do canhão de 30mm ou de armamentos como bombas guiadas e mísseis AGM-65 Maverick contra lanchas e outros alvos rápidos. Em 12 de outubro de 2000, por exemplo, o destróier USS Cole foi alvo de um ataque suicida quando reabastecia no porto de Áden, no Iêmen, deixando 17 mortos e 39 feridos. 

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

Carrinho