AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

Transferência de tecnologia: compra do Gripen envolve 42 projetos de offset

image_pdfimage_print

Apresentado oficialmente em Brasília nesta sexta-feira (23 de outubro), o primeiro caça F-39 Gripen da Força Aérea Brasileira representa um programa que vai além da aquisição de 36 aeronaves. Ao todo, foram celebrados 42 projetos de offset, acordos de compensação em que as empresas estrangeiras que receberão recursos brasileiros fazem investimentos aqui.

Esses acordos de offset possibilitam, na prática, a existência de mais de 60 projetos de transferência de tecnologia para o Brasil. “Essa transferência de tecnologia engloba a preparação de profissionais altamente capacitados para serem multiplicadores de conhecimento nas futuras linhas de produção aeronaves brasileiras”, explica o Coronel Rafael Bevilaqua Mendes, gerente do projeto na Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC). Só em termos de treinamento, serão ao todo mais de 600 mil horas em benefício de profissionais brasileiros.

Os acordos de offset envolvem, por exemplo, a construção e operação da fábrica de aeroestruturas da Saab, a Saab Aeronáutica Montagens, em São Bernardo do Campo, município da Região Metropolitana de São Paulo. Tendo iniciado a operação industrial em junho de 2020, no local é feita a produção de aeroestruturas do Gripen E e F, como o cone de cauda, freios aerodinâmicos, caixão das asas, fuselagem traseira e a fuselagem dianteira.

O time é de aproximadamente 60 funcionários, sendo a maior parte de brasileiros que passaram por treinamentos na Suécia por períodos que variaram de 12 a 24 meses de duração. Pelos próximos dois anos, a Saab manterá no local uma equipe de suecos para auxiliar na transferência de tecnologia. Ao todo, os acordos envolvem o envio de mais de 350 engenheiros e técnicos brasileiros para a Suécia.

A Saab Aeronáutica Montagens já integra a cadeia de fornecimento global da Saab parao Gripen E e F, sendo que de São Bernardo do Campo sairão as aeroestruturas que vão equipar os exemplares da FAB e de forças aéreas de outras nações. No futuro, também poderá receber projetos e encomendas de outros programas aeronáuticos de alta complexidade, incluindo estruturas maiores, como da aviação comercial.

Em janeiro de 2020, um grupo formado por engenheiros e montadores da Saab Aeronáutica Montagens entregou a primeira fuselagem traseira de produção seriada do Gripen E sueco, como parte do programa de treinamento prático em Linköping. Os brasileiros que estão aprendendo e trabalhando na produção da fuselagem traseira do caça serão os mesmos que darão início à produção de aeroestruturas quando retornarem ao Brasil, na produção da fábrica em São Bernardo, com o suporte dos especialistas suecos.

Visite a loja da Editora Rota Cultural e veja nosso acervo de
livros, edições da revista ASAS e produtos ligados à aviação!

Garanta já a sua Edição 114 de ASAS!

Promoção Fim de Ano!

Novidade! Assine ASAS também na Versão Digital!

Parceiros