AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

USAF desenvolve proteção para olhos de pilotos contra ameaça de laser

Aviadora se prepara para decolar em jato A-10 da USAF. Foto: Joe W. McFadden

Risco de segurança de voo para a aviação civil e eventual ameaça hostil em situação militar, a prática de direcionar raios laser para cabines de pilotagem se tornou uma preocupação para a United States Air Force (USAF). Para mitigar o problema, foi desenvolvido um conjunto de soluções para proteger os olhos dos aviadores.

Mais de 42 mil unidades serão enviadas para as unidades aéreas até 2027. Os dispositivos estarão disponíveis para as tripulações de todos os tipos de aeronaves, exceto U-2 e F-35 Lightning II.

“A saúde dos olhos é muito importante para nossos pilotos”, afirma o capitão Pete Coats, gerente principal do programa de proteção ocular a laser para tripulações da Divisão de Sistema Humano. “As consequências de receber um laser sem proteção adequada podem não apenas impedir o piloto de voar e pousar uma aeronave com segurança, mas também podem custar-lhes a carreira. Portanto, nosso objetivo é garantir que os óculos certos estejam disponíveis para todos”, acrescenta”.

Os dispositivos incluem óculos diurnos e noturnos, óculos balísticos e viseiras projetadas para integração com óculos de visão noturna, a serem usados de acordo com o tipo de missão. Serviços de inteligência apontaram as maiores necessidades e o tipo de tecnologias necessárias.

“Se estiver voando baixo e devagar ou pairando como um helicóptero ou CV-22 Osprey, a tripulação vai preferir proteção balística, bem como proteção a laser”, disse Mark Beer, vice-gerente do programa. “No entanto, se você estiver em um caça ou voando em um bombardeiro em alta altitude, as chances de precisar de proteção balística não são tão altas”, completa.

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

Carrinho