AVIAÇÃO MILITAR & DEFESA

USAF recebe novo sistema de guerra eletrônica para caças F-15

Os dois primeiros F-15EX. Foto: USAF

A United States Air Force (USAF) recebeu seu primeiro caça F-15 com o novo AN/ALQ-250 Eagle Passive Warning Survivability System (EPAWSS). Trata-se de um equipamento criado pela BAE Systems para detectar e se contrapor a ameaças como interferência eletrônica e, principalmente, lançamento de mísseis antiaéreos inimigos, já sendo capaz de enfrentar novas tecnologias, como radares AESA e sistemas móveis de guerra eletrônica.

O primeiro F-15 com o EPAWSS é o F-15EX Strike Eagle II designado como EX3. Juntamente com o EX4, foi entregue à USAF em 20 de dezembro para reforçar a fase de testes já iniciada pela primeira dupla, EX1 e EX2, recebida no primeiro semestre de 2021.

F-15EX Strike Eagle II da USAF. Foto: Ethan Wagner

Apesar da boa notícia, essa segunda entrega teve um atraso de um ano, o que gerou críticas à capacidade da Boeing de conduzir o novo projeto. A USAF planeja adquirir pelo menos 104 caças F-15EX nos próximos anos, um número que chegou a ser anunciado como 144, posteriormente reduzido à 80.

Apesar de não ter características stealth, como é o caso do F-22 ou do F-35, essa nova geração de F-15 se destaca pelo alcance e pela capacidade bélica. Chama a atenção a possibilidade de levar até 22 mísseis ar-ar, entre os modelos AIM-9 Sidewinder e AIM-120 AMRAAM das versões mais recentes. Um novo radar AESA e sistema IRST também estão entre as tecnologias incorporadas. A célula é reforçada, com vida útil estimada em 20 mil horas de voo.

Além disso, o desenvolvimento do F-15EX Strike Eagle II manteve o caça da Boeing como uma opção interessante para países que desejam reforçar suas forças aéreas. Israel, por exemplo, já demonstrou interesse. Já os F-15QA, versão adaptada para o Catar, contam com tecnologia do Strike Eagle II.

USE O CUPOM: FRETE GRÁTIS

NOVA EDIÇÃO DA ASAS!

Carrinho